VOLTANDO À VACA FRIA

O Público de hoje dedida duas páginas à despedida de Jorge Coelho da «Quadratura do Círculo» - onde será substituído por um colega de partido: António Costa, Presidente da CML.

Parece que os elementos da Quadratura tinham combinado préviamente não abordar a questão Jorge Coelho/Mota-Engil.
Contudo, Pacheco Pereira não resistiu e criticou a transferência: «Jorge Coelho foi ministro, é um quadro importante do PS, ainda recentemente foi o principal animador de um comício do PS e a empresa em que ele vai ficar à frente tem uma parte importante dos negócios do Estado (...) numa altura em que vamos assistir a um ciclo de grandes obras públicas»...

Lobo Xavier entendeu que não podia ficar calado e interveio em defesa de Jorge Coelho e da Mota-Engil - o que não surpreende se tivermos em conta que Lobo Xavier é administrador da Mota-Engil...

Quanto a Jorge Coelho, diz o Público, pôs cara séria e não respondeu.
Fez bem: um dia destes, um qualquer comentador político qualificará esta postura de Jorge Coelho como de «grande dignidade». E assim ficará para a estória...

Aliás, e bem vistas as coisas, Jorge Coelho é apenas mais um ex-governante de governos de política de direita a ocupar um lugar bem remunerado numa grande empresa.
Basta recordarmos os casos de, por exemplo, Pina Moura (Iberdrola e Prisa); Ferreira do Amaral (Lusoponte); António Mexia (EDP); Fernando Nogueira, Paulo Teixeira Pinto e Armando Vara (BCP); Manuela Ferreira Leite e António Vitorino (Santander); Fernando Gomes (Galp); José Lopes Martins (Hospital Amadora-Sintra), etc, etc.
Tudo isto a confirmar que melhor do que ser ministro, é deixar de o ser...

3 comentários:

samuel disse...

Se o estatuto de "ex-possível-futuro-ministro" servisse... mas não. Acho que com esta não me safo!

poesianopopular disse...

Eu só me pergunto, é; quando é que este povo abre os olhos, levanta a cabeça e põe um ponto final, neste estado de vigaríces, sem o minimo de respeito por quem lhes confia o voto!
Abraço
José Manangão

Fernando Samuel disse...

samuel:não, com essa não te safas - nem com essa nem com qualquer outra...
Abraço.

josé manangão: essa é uma pergunta à qual só a nossa luta pode responder...
Abraço.