UMA QUESTÃO PREMENTE

A ofensiva contra a Constituição da República Portuguesa continua.
Depois da recente investida de Jardim & seus capangas, foi agora a vez da vice-presidente do PSD, Zita Seabra dizer o que lhe vai naialma.
Em entrevista ao Semanário, diz a senhora que «a Constituição portuguesa é ideológica e datada. Convém que seja expurgada e que dê maior liberdade, sobretudo na área económica».
Isto porque, explica, «estamos a viver num Portugal cada vez mais estatizado, que não tem que ver com o resto da Europa».

Trata-se, como se vê, de uma análise rigorosíssima da situação nacional: na verdade, o que caracteriza a política do actual governo é a vaga de nacionalizações em curso...
Ficamos assim a saber, também, que o processo de privatizações levado a cabo pelos partidos da política de direita (PS, PSD e CDS/PP) ao longo dos últimos trinta e dois anos - e que entregou ao grande capital os sectores fundamentais da economia que a Revolução de Abril havia entregue ao povo - não chega para a dirigente do PSD. Para ela é preciso privatizar tudo - tudo o que dê lucro, entenda-se.
Daí a necessidade, segundo Zita Seabra, de uma «nova Constituição» - «nova», ou seja: à maneira do antigamente...

Dito de outra forma: o que Zita Seabra, de facto, defende é a privatização... da Constituição da República Portuguesa.

Tudo isto coloca aos portugueses, como questão premente, a defesa da Constituição de Abril.
Com a consciência de que utilizá-la como poderosa arma de luta que é e exigindo o seu cumprimento por parte do Governo, constitui o melhor e mais seguro caminho para a defender dos muitos e perigosos ataques que aí vêm.

9 comentários:

zemanel disse...

correndo pela blogoesfera, parece que o aniversário correu mesmo muito bem!
Parabéns!!!!

Crixus disse...

Antes de mais, parabéns ao Cravo. não tive a sorte de participar no convivio do primeiro ano,mas espero ir ao dos próximos. Quanto à Constituição, ela foi muito dificil de engolir para alguns, mas conseguimos defende-la durante 32 anos e cá estamos para continuar...

Antuã disse...

A Viscondessa de Sangalhos tem cá uma lata!... O que a deixa terrivelmente angustiada é o facto de cá estarmos para defender e desenvolver a Revolução. Avante.

Sophiamar disse...

N�o percamos a ess�ncia de Abril. Longos foram os anos penosos que vivemos.

Beijinhossss

samuel disse...

Pequeno contributo para uma igualmente rigorosa análise da própria Zita Seabra.

Pergunta: Como é que se sabe que a cadeira onde se senta Zita Seabra está bem nivelada?
Resposta: Porque a baba lhe escorre igualmente pelos dois cantos da boca.

Abraço

poesianopopular disse...

Ó Samuel
Ó eu me engano muito, ou ela não vai ter bába que chegue!
Ela coitada sabe disso, este desabafo deve ser uma tentativa par subir mais uns degrausitos, na erarquia dos desavindos!
José manangão

Fernando Samuel disse...

zemanel: parece que correu mesmo muito bem. Obrigado pelos parabéns.
Abraço.

crixus: obrigado pelos parabéns e até para o ano... com Constituição de Abril defendida!
Abraço.

antuã: a viscondessa de sangalhos: boa!
Abraço.

sophiamar:... e aos quais não queremos voltar, e não voltaremos!
Beijos.

samuel: por volta da uma da manhã, sabe bem uma boa gargalhada. Obrigado.
Abraço.

josé manangão: é verdade, nisso de subir degrauzitos ela é especialista...
Abraço.

Mide disse...

Como disse o Álvaro Cunhal certa vez, quando alguém (penso que o Carlos Cruz) lhe tentou falar na Zita Se Abra: "não vamos poluir aqui o ambiente".

Sal disse...

Parece que o que está a dar é ter destaque na comunicação social por se ser ex-comunista. O Vital Moreira, agora, parece Deus na Terra. E a Zita Seabra uma verdadeira Márgarete Tétechér... O problema dela é outro! Mas como ela provoca uma certa repugnância, não o resolverá em breve.

beijinhos