TÃO IGUAIS QUE ELES SÃO!

O Partido Socialista Francês tornou público que está a elaborar uma «Declaração de Princípios para o Século XXI», que terá como base o abandono do «velho discurso de esquerda» - o que, traduzido pelo jornal que dá a notícia, significa «pôr o socialismo na gaveta» (onde é que eu já ouvi isto?...)
A partir da aprovação da dita Declaração - que ocorrerá por ocasião do «Congresso Refundador» marcado para daqui a uns meses - o PS francês assume-se como «partidário de uma economia social e ecológica de mercado»... (esta, confesso que nunca tinha ouvido!)

Ficamos, assim, a saber que:
1 - este PS tem vindo a praticar um discurso de esquerda com o socialismo ao léu...; e que:
2 - a partir de agora vai ser um partido assumido do capital - embora disfarçado de social e
ecológico...; e que:
3 - ... não há pachorra para aturar estes socialistas, sejam eles franceses, portugueses ou o raio
que os parta - tão iguais eles são nas mil formas mal disfarçadas que adoptam para bem
servirem os interesses do grande capital - tarefa que foi sempre a de todos eles, ao longo dos
tempos.

4 comentários:

samuel disse...

Estão a adequar o discurso ao perfil da sua futura "presidenta" a centrista Ségolène Royale...
Por mim, mesmo em termos de pudins foleiros, prefiro o "Boca Doce".
(Hi... como eu sou antigo!...)

poesianopopular disse...

Eles são apenas os entremediários, entre os capitalistas e o povo, andam com a cenoura numa mão e o pau na outra!
Manangão

GR disse...

Sabendo o Povo que estes partidos privilegiam o grande capital em desfavor do povo trabalhador, porque razão os apoiam?
São tão simples e esclarecedoras as palavras do Partido!
Que teremos nós mais que dizer, mostrar ou fazer para que admitam que temos razão?

GR

Antuã disse...

Nós bem qeríamos que a Revolução fosse simples. Todavia, não basta a compreensão d vigarice que constituem os autodenominados partidos "socialistas" para que o povo avance para a Revolução. O Trabalho é muito e os esclarecidos ainda são poucos!... Com o nosso amor pela Revolução ela se dará.