POEMA

ESTE CAOS ORGANIZADO...


Este caos organizado que é o capitalismo,
esta triunfante infâmia,
este nojo dos nojos,
com a sua opulência agressiva
e os seus lacaios sem imaginação,
quando virá o grande vendaval que o varra
para dar a todos conforme as suas necessidades,
e não a miséria repartida
pelas mãos parasitas e ávidas dos ricos?
Quando virá essa ofuscante claridade,
essa lúcida paz amassada de suor,
e de contentamentos para além
do agudo contentamento da alvorada?

Armindo Rodrigues

5 comentários:

samuel disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
samuel disse...

"Lúcida paz", coisa muito diferente de "paz podre".
Saber quando chegaremos é de facto a grande pergunta.
Muito bonito!

Sal disse...

Gostei muito, FS.
"Quando virá essa ofuscante claridade?"

beijinhos

poesianopopular disse...

Cá temos o nosso Armindo Rodrigues, e a eficácia da sua poesia!
A irónica verdade do titulo, retrata genialmente, o pensamento do poeta.
Abraço
José Manangão

Fernando Samuel disse...

samuel: ... e saber que chegaremos é a grande certeza...
Abraço amigo.

sal: virá, virá... porque não desistimos de a construir...
Um beijo amigo.

josé manangão: eficácia, dizes muito bem...
Abraço amigo.