POEMA

AMIGO


Mal nos conhecemos
inaugurámos a palavra "amigo".

"Amigo" é um sorriso
de boca em boca,
um olhar bem limpo,
uma casa, mesmo modesta, que se oferece,
um coração pronto a pulsar
na nossa mão!

"Amigo" (recordam-se, vocês aí,
escrupulosos detritos?)
"Amigo" é o contrário de inimigo!

"Amigo" é o erro corrigido,
não o erro perseguido, explorado,
É a verdade partilhada, praticada.

"Amigo" é a solidão derrotada!

"Amigo" é uma grande tarefa,
um trabalho sem fim,
um espaço útil, um tempo fértil.
"Amigo" vai ser é já uma grande festa!


Alexandre O'Neill

7 comentários:

Sal disse...

Beijinhos ao AMIGO Fernando Samuel. Que continue a dar-nos poesia por muitos e longos dias.

samuel disse...

Não posso deixar de sorrir... é que me fizeste lembrar o "início de frase" preferido do grande Carlos Paredes.
"Oh, amigo..."
E lá seguia uma das suas tiradas, algumas das quais, verdadeiramente "históricas".

Abraço

GR disse...

Amigo é um irmão que se escolhe.
Amigo de verdade é, com A grande. A de Amizade,
A de Afeição.
A de Fernando Samuel.

Tão bela poesia nos ofereces,
Obrigada Amigo.

GR

Maria disse...

Tenho visto este poema na net vezes sem conta.
Nunca são demais....
"Amigo é coisa pra se guardar
no lado esquerdo do peito
dentro do coração"......
Obrigada

Beijo

poesianopopular disse...

Amigo, maior que o pensamento!
Abraço
Manangão

Aristides disse...

Traz outro amigo também.
Um grande abraço amigo e camarada do teu amigo

Fernando Samuel disse...

sal: obrigado, AMIGA.
Beijinhos.

samuel: era assim o Paredes - e que AMIGO!
Abraço.

gr: beijo grande, AMIGA.

maria: o O'Neill escreveu este poema em finais dos anos 50. De então para cá, sei lá quantas vezes já o li...
Um beijo, AMIGA.

josé manangão: por essa estrada, amigo vem...
Abraço grande

aristides: abraço AMIGO, meu CAMARDADA E AMIGO.