UM CASAL SINISTRO

A Comunidade Internacional e o Direito Internacional são um casal sinistro: sempre que dele se fala, regra geral algum país vai ser bombardeado.
Diz-se até que os habitantes de um qualquer país sobre a situação do qual é invocado o devastador casal, começam de imediato a olhar para o céu a ver quando é que as bombas começam a cair.

Por ocasião da sua visita aos EUA, o primeiro-ministro de Israel, Ehud Olmert, exigiu à «comunidade internacional, medidas drásticas contra o Irão», já que, disse, «as sanções actuais não são suficientes para travar os planos nucleares daquele país.
(o direito a ter «planos nucleares» na região, está, como se sabe, reservado a Israel...)

Dias depois, o vice-primeiro-ministro israelita, Shaul Mofaz, veio a público afirmar que «é inevitável atacar o Irão, para travar os seus planos nucleares» - já que, disse, «as sanções actuais são insuficientes»; e garantiu que, se o Irão mantiver esses planos, «atacaremos».
(E Israel fará o que for necessário para assegurar esse direito à exclusividade...)

Agora, Bush, na sua visita à Europa (onde veio despedir-se dos governantes que o apoiaram nas carnificinas do Iraque e do Afeganistão) aproveitou para salientar que, no que respeita ao Irão, as sanções actuais não são suficientes e que a comunidade internacional deve, a partir delas, «decidir novas sanções» - isto se, como tudo indica, «o Irão continuar a negar os apelos do mundo livre» e, é claro, a desrespeitar o Direito Internacional...

Invocado o tenebroso casal por tanta gente importante e poderosa, é bem possível que, a esta hora, os iranianos andem todos de olhos postos no céu...

5 comentários:

poesianopopular disse...

Estes cobardes assassinos só pensam no mal!
Inventam um perigoso inimigo, cheio de armas de destruição maciça, forjam falsas provas, convencem os amigos tão cobardes e assassinos como eles, despejam bombas matam inocentes, homens mulheres e cianças, tudo em nome, da paz e dos bons costumes, e o Mundo assiste passivamente, a esta miserável farsa, dos cobardes mais porerosos do mundo.

zambujal disse...

Casal sinistro dizes bem!
E com filhotes, como direitos humanos, ajuda humanitária, outra tanta prole em que a raíz etimológica "humanitária" é pervertida.

Fernando Samuel disse...

josé manangão: em nome do «bem» fazem os piores males...
Abraço amigo.

zambujal: é uma «família» numerosa...
Abraço amigo.

Antuã disse...

o Zambujal disse tudo o que era necessário.

Fernando Samuel disse...

antuã: um abraço.