POEMA

ORGULHOSAS...

Orgulhosas, por toda a parte,
a carvão, a zarcão, a ocre,
se lêem palavras de esperança,
sóbrias, serenas, sem ódio.
O ódio é com os agrários
e os guardas-republicanos,
uns e outros bem alimentados,
uns e outros cruéis e inúteis.

Armindo Rodrigues

5 comentários:

poesianopopular disse...

Autêntico carregador de balas, mais eficases, que as das pistolas.

Sal disse...

Este poeta, Armindo Rodrigues, que tu escolhes de vez em quando, é um dos meus favoritos dos que tu pões por cá! É tão objectivo, tão lúcido!

beijinhos

samuel disse...

E por cá continuam, os mesmos e outros mais recentes, mais ou menos cruéis, mais ou menos inúteis...

Justine disse...

E as palavras? Mantêm-se orgulhosas de esperança!

GR disse...

Fernando Samuel,
ensinaste-nos a ler, respeitar e a gostar do também, poeta Militante Armindo Rodrigues.

GR