A festa da esquerda!

« -Alegre do PS num comício do Bloco? Mas o Alegre não é aquele tipo da voz grave que dizendo sempre mal das politicas do seu partido as acaba sempre por as corroborar não votando contra elas? Mas e o Bloco não é aquele partido que se assume interclassista e não revolucionário? Que tem isto de esquerda??Ah, tem o nome, pois, não vá o povinho desconfiar da democracia burguesa que oferecem... a mania que esta gente tem de nos baralhar. Pena mesmo foi o Alegre ter saido logo depois. Não tivesse cheio de pressa para se ir abster neste pacote laboral e ainda ia com a malta do Bloco à manifestação. Afinal de contas deve ser das últimas em que participam. Ou talvez não. Bem vistas as coisas o Alegre agora também faz comícios para criticar a politica com a qual ele pactua. Ainda há-de ser giro... Ver os ministros Anacleto e Alegre a barafustarem, na rua, com mais 100 mil, contra as leis que eles próprios publicam. ele há coisas... não tivesse sido uma festa e dava vontade de chorar...»


Inácio Caixeirinha


(foto: Beja. Manifestação do PCP por melhores condições de saúde. Maio de 2008)

10 comentários:

elprincipito disse...

La muerte no es el final.

Maria disse...

Dizem as televisões que foram 200 mil. Não sei se foram. Só sei que foram muitos......

Bergano disse...

Sabes o que penso (pela rábula do "querido diário" e por aquilo que falámos hoje na manif).

Mas convém ter uma abordagem táctica sobre as coisas.

Até hoje ainda não sei se o PCP foi formalmente convidado para participar naquele comício, ou não. Se não foi, tal situação deveria ter sido denunciada pelo Jerónimo.

Tedo sido convidado, o PCP (mesmo sabendo das incosequências dos promotores), na minha opinião deveria ter enviado 1 membro do C.C. para, numa intervenção no comício expor os pontos programáticos concretos que o PCP considera essenciais para uma unidade consequente da esquerda, desafiando os alegres e anacletos a serem coerentes com os seus propósitos, desafiá-los a passarem dos discursos de circunstâncias para a prática consequente.

Assim, a bola teria ficado do lado deles. Como acabou por acontecer, dá a ideia de que o PCP é que é sectário.

Parece-me que isso teria sido muito melhor para o necessário alertar de consciências.

Não encontrei, sequer, referência ao assunto no Avante (on-line). Importante, importante, foi a manif de hoje, mas assobiar para o ar também nunca foi solução para nada.

Anónimo disse...

Se como diz o Amigo o Anacleto anda de braço dado com o Alegre.

O Grupo parlamentar do PCP, anda a guardar minutos de silêncio, ao famigerado homem do MDLP o Conego Melo.

Afinal a qual dos lados da barricada, prefere o amigo estar...

Do lado do poeta anti-fascista, e anticolonialista, que infelizmente após o 25 de Abril, assumiu muitas posições oportunistas, mas que apesar de tudo,( mais vale tarde que nunca),ultimamente resolveu ser frontal nas criticas ás politicas de Socrates.

Ou do lado do minuto de silêncio,á memoria de um padre , ligado a uma rede bombista, que foi responsavel pela agressão a muitos militantes do PCP, e ao assassinato de outros militantes anti-fascistas, já para não falar no incendio ás sedes dos partidos de esquerda.

Eu por mim não tenho duvidas , não dou cheques em branco ao Alegre.

Mas nunca estaria ligado a um partido, que tem um grupo parlamentar, que vergonhosamente faz um minuto de silêncio á memoria de um sinistro padre bombista, que dá ( dava) pelo nome de Conego Melo.

Antonio Lains Galamba disse...

meu amigo anónimo: devemos jogar com a verdade... atenção.

não vale tudo. é preciso a verdade à revolução! ou pertencerá o meu amigo à classe dos "socialistas burgueses" não revolucionários? Que tal uma leitura ao manifesto comunista de Marx e Engels?

vá, eu espero.

abraço

Fernando Samuel disse...

Para o bergano: como escrevi em comentário a comentário ao post de 4/6, o PCP não foi convidado para participar nesse comício - e acescentei que essa exclusão do PCP fazia todo o sentido, já que ela complementa uma outra exclusão por parte dos organizadores: a exclusão da focalização na política de direita das causas das desigualdades sociais...

(o anónimo das 2H25 é um exemplo acabado de uma prática muito em voga: insistir no acessório, para melhor fugir ao essencial. Se se reparar, a maior parte do texto fala do minuto de silêncio na AR - coisa que, assim, é apresentada como grande «argumento» para fugir à abordagem da questão colocada no post.
Ora, ainda que a atitude do Grupo Parlamentar do PCP estivesse errada - tratou-se, talvez, mais do respeito pela morte do que pelo morto - estaríamos perante um erro, simplesmante um erro, e nada mais do que isso.
Curioso é que o anónimo diga que não passa cheques em branco ao Alegre e, simultaneamente, «descubra» que o dito Alegre «ultimamente resolveu ser frontal nas críticas às políticas de Sócrates»...)

Bergano disse...

Fernando Samuel:

Tendo sucedido como tu explicas, não percebo porque é que o Jerónimo não denunciou essa situação.

Com os favores do costume, o Alegre e o Anacleto conseguiram passar a ideia de que o PCP é que era sectário...

Anónimo disse...

O Grupo Parlamentar do PCP fez na Assembleia da Republica um minuto de silêncio á memoria do Conego Melo.

Só a verdade é revolucionaria, estamos de acordo.

Mas tentar esconder os factos quando não o nos agradam.... o que é?

Antonio Lains Galamba disse...

nao escondi facto nenhum, caro ANONIMO. nao leu oa declaração apresentada pelo grupo parlamentar do PCP que se sucedeu ao minuto de silencio? pois bem, informe-se. ou então leia a resposta que o Antonio Vilarigues lhe deu no troll urbano. nao basta pensar que os outros nao sabem que ja sabemos. tenha juizo. ao pe dos seus bloquistas nao teve receio de aceitar os argumentos. aqui arma-se ao pingarelho. em vez de fazer um brilharete ainda se arrisca a fazer um alegrette. Amargo, como os molhos que acabam em tal rima. tenha juizo e honestidade intelectual.ha muita falta disso para esses lados. esquerdalha!

Antonio Lains Galamba disse...

caro ANÓNIMO (ESTÁ TUDO DITO!)mas, para o caso de estar com um certo receio de voltar ao troll urbano para ler a resposta, aqui a transcrevo. o camarada Vilarigues com certeza que nao se importará do copy past

cordiais saudações. embora pareça nao as merecer, tal o facciosismo


"Caros Trolls (assim é mais fácil),
1. O PCP não foi convidado para a sessão do Trindade. É um facto. Porquê?
2. Sobre a actividade dos deputados jovens do PCP basta ir ao site do PCP. Ou ao da AR. Por exemplo: aqui em Viseu o deputado (jovem) Manuel Tiago já visitou desde 2005 em trabalho o distrito mais vezes que os 9 deputados do PS, PSD e CDS eleitos. E podíamos falar, como o Daniel Arruda muito bem sabe, sobre qualquer dos outros, Bruno Dias incluído. Sejamos honestos...
3. Desagrada-me que usem métodos baixos sobre a questão do minuto de silêncio (penso que se referem ao cónego Melo). Até porque como sabem, ou deviam de saber, a esmagadora maioria dos assassinados pela rede bombista em causa eram militantes do PCP. O BE entendeu, legitimamente, abandonar a sala. O PCP entendeu, legitimamente, que essa não era a melhor solução. E apresentou uma declaração de repúdio que pode ser lida, quer no site do PCP quer no da AR.
4. Já sei qual é a resposta, mas eu sou militante do PCP desde 19 de Setembro de 1970. Sou membro da DOR Viseu, e do seu Executivo. Editei, em pouco menos de 1 ano, mais de 1 200 posts no meu blog. Nem um só sobre o BE. Esse não é o meu inimigo principal, como, objectivamente, muitas vezes parece ser o caso dos Trolls em relação ao PCP.
5. O que não invalida que pense, e exija, que o debate ideológico, dentro e fora do PCP, é essencial.

Ah, é verdade, e dou sempre a cara, qualquer que seja o blog.

António Vilarigues"