DECIFRANDO

Manuel Alegre no comício do Trindade:
«O que nos uniu aqui foi a preocupação, inquietação e solidariedade para com todos os portugueses que passam momentos difíceis porque votaram nos socialistas»

Decifrando a mensagem:
1 - Alegre sabe que muitos eleitores que votaram PS/Alegre estão descontentes com a política de direita do Governo PS/Sócrates e pensam alterar o sentido do seu voto nas próximas eleições.
2 - Alegre receia que essa alteração de voto seja feita no sentido da força que, de facto e em concreto, tem combatido a política de direita geradora de desigualdades sociais: o PCP/CDU.
3 - Por isso, Alegre apela ao voto desses eleitores descontentes no BE.

Simples como a água que corre...

23 comentários:

zambujal disse...

Simples como a água que corre... suja, nauseabunda. De classe.
Acutilante post.

Manuel Alegre disse...

QUERIDO DIÁRIO:

Ontem estive... Imperdível, irrepreensível e impressionante!

Ainda hoje estou com dúvidas sobre a escolha da gravata, mas que diabo! Eu bem me apercebi dos olhares de enlevo vindos da plateia. As feministas nunca fizeram o meu género - como tu sabes, querido diário - mas é sempre reconfortante saber que ainda faço badalar muitos corações...

E quando coloquei a voz... ui! Tu já sabes que a mim ninguém me cala, mas ontem trouxe a casa abaixo! Foi uma loucura, querido diário! Uma loucura! Definitivamente, estou como o vinho do Porto: quanto mais o tempo passa, mais maduro me torno!

E olha que foi um comício impecável. O Anacleto era só salamaleques, a Ana Drago derretia-se em diplomacia e aquele mar de gente venerou-me como O Herói que sou: um combatente indómito pela liberdade e pelo socialismo há já nem sei quantas décadas...

Sinto-me outro, querido diário! Rejuvenesci vários anos, sinto-me com a energia, o embalo e o optimismo dum puto de 20 anos - mas com muito mais charme, note-se ;-)

Verdade: Ontem ia com um pouco de receio, não porque eu seja Homem de ter medo seja de quem for e se esse bandalho do Sócrates ou aquele seguidista do vitalino me mandarem alguma bicada na próxima reunião da direcção nacional do PS... sou Homem para os desafiar para um duelo de florete ali mesmo que a mim ninguém me cala e tenho grande coragem moral... e física!

Como te confidenciava - querido diário -, ia com um pouco de receio... Mas a organização foi inexcedível! Estava tudo ensaiado.Até o ar condicionado estava au point... Bateram-me as palmas nas pausas certas e - vê lá tu, querido diário - que no meio do entusiasmo até eu quase me esquecia de todas as leis, decretos, propostas, tratados e orçamentos que ajudei a aprovar e sem os quais este país não estava na desgraça em que está hoje...

Mas vamos mudar de assunto e sacudir a porcaria para debaixo do tapete, que ontem não houve "bocas", mas muito respeitinho - como te tenho já dito, querido diário, este Anacleto é um rapaz sério e profissional e com mais algum treino e tempo (perdendo alguns tiques dos tempos da extrema-esquerda) ainda se vai tornar no meu Delfim, no porta-voz destemido da ética e valores republicanos, no porta-bandeira do "socialismo de rosto humano" que já não temos desde que o meu amigo Olof Palm foi covardemente assassinado.

Não fosse a operação do outro dia e tinha ido, no fim da festa, beber uns copos com o Miguel Portas, mas fica para a próxima, que oportunidades não irão faltar!

Só lá faltou o PC, mas foi melhor assim - querido diário.

Primeiro porque há ainda muita gente com medo ao PC, depois, porque eles são muitos e se levassem as bandeiras... -estás a topar, não estás, querido diário? Não estou para ser engolido, com a minha idade, pelo PC - e finalmente, porque o Jerónimo ainda se punha a discorrer sobre as minhas contradições, que eles são um bocado sectários e têm a mania das contradições.

Sim! Que a mim ninguém me cala! E como Homem livre que sou e que não está sujeito a nenhum tipo de controlo ou coerção, tenho livre, republicana e maçonicamente as minhas contradições de Homem Renascentista que sempre fui - mas ontem ninguém se lembrou delas.

Pelo contrário! Fui realmente adulado, querido Diário! Adulado e venerado como mereço e como tantas e tantas vezes não tem acontecido na piolheira em que o Sócrates e o Soares transformaram o PS.

E agora? - perguntas-me tu... agora vou caçar umas perdizes para relaxar os nervos! Que amanhã já tenho de estar no Parlamento outra vez para aprovar mais meia-dúzia de disparates do Sócrates. Mas que é que eu posso fazer? Como dizia aquele grande primeiro-ministro que foi o António Guterres: "é a vida!"

poesianopopular disse...

Esta coisa a que resolveram chamar de comício, não foi mais que um pretexto, para a comunicação social, desenvolver, e publicitar, na gíria isto tem um nome chma-se"querer meter os dedos pelos olhos dentro", todos nós sabemos qual é o resultado do populismo, lembram-se do "Paulinho das feiras"
O poeta hoje vai à tia Judite, ou será que manda a cassete?

Anónimo disse...

E o pior é que ainda gente de boa-fé que vai na conversa deste senhorito. Ainda há cerca de duas horas, estive a tentar tirar as "cataratas" dos olhos de uma pessoa que, preocupada com tudo o que se passa,toma os desejos por certezas e espera, esperançosa, boas acções do M. Alegre para a união sa esquerda, como ela dizia.

Campaniça

Jorge disse...

É lamentável que o PCP não contribua para que a esquerda esteja toda unida. Demonstram pouca flexibilidade. Se continuarem assim acabam por ser ultrapassados pelo BE nas próximas eleições.

poesianopopular disse...

Caro Jorge
Sabe o que é conversa mole?
Exactamente é esta sua conversa que não convense ninguém, o povo português pode ser lento, mas não é parado.
porque é que tem de ser o PCP a ser flexivel?
Você ainda não percebeu, que toda essa (esquerda)fora do PCP não quer a união de coisa nenhuma,preferem ser (revolucionários) vádios sem terem de prestar contas, sem se sujeitarem a qualquer especie de disciplina, são (revolucionários) quando lhes dá jeito, mal de si e do País se o BE ultrapassase, o PCP eu pensaria sériamente em emigrar, mas não fique preocupado porque o povo português, não vai deixar que isso aconteça, vá ver amanhã ao M.Pombal.

Maria disse...

Clarinho como a água, o teu post.
Agora vou ler os comentários, porque me apetece.....

Um beijo

Maria disse...

Como podes imaginar,estou com um sorriso de orelha a orelha.....
Esta capacidade que temos (ainda) de sorrir, apesar de.....

Os meus cumprimentos para o jorge, a preto. Um dia perceberá (será que vai algum dia perceber?) a verdade histórica.

Adorei os comentários...
Mais beijos

GR disse...

Um post muito necessário!

Alegre, Louça e todos a pseudo esquerda estão a trabalhar, não para lutarem contra este governo de direita, nem contra a fome e o desemprego.
Esta corja antidemocrática e anticomunista juntou-se para lutar contra o PCP, Partido (este sim), verdadeiramente de esquerda há 87 anos.

(gostei de ler o “Querido Diário”

GR

samuel disse...

"...tudo passa, tudo morre
que me importa a mim morrer"

Desculpa, não resisti... nunca pensaste ter um final de um texto, musicado por Alfredo Marceneiro. :)))

Ah... e o post é cristalino!

Abraço

Antuã disse...

Ó Senhor Doutor Jorge onde é que eu tenho ouvido essa conversa há décadas?!... eu sei que pensar dá trabalho, mas pense um bocadinho...

Jorge disse...

Caro poesianopopular: Confesso que não sei quem é ou não flexível. Mas pela sua intervenção imagino que tenho razão. Tenho sempre votado CDU e acho que um entendimento com o BE seria útil. O que o leva a considerá-los de vadios? Parece-me que são elementos também empenhados numa mudança na política de direita deste governo. Quanto a Manuel Alegre, ainda que me mereça alguma consideração, nunca entendi porque votou a favor, no parlamento, certas leis do governo PS. Faltou-lhe coragem. Parabéns pela grande manifestação de hoje!!! Abraço.

Jorge disse...

antuã: fique tranquilo que não sou doutor. E se o fosse qual era o problema? Ninguém no PCP é doutor?
E tenho o hábito de pensar. Por pensar manifestei aqui a minha opinião. Que, admito, até pode estar errada...

poesianopopular disse...

Caro Jorge.
A sua afirmação inicial, é a de que o PCP, não contribui,e mostra pouca flexibilidade, para que a esquerda esteja unida, acontece que os meus 66anos já me ensinaram, a conhecer quem é ou não é de esquerda, votar CDU como segundo diz tem feito é ajudar a unir a esquerda, esse é o caminho, o resto é entretenhimento.
Quando me referi a revolucionários vadios, quiz dizer que uma revolução faz-se com um colectivo disciplinado coeso, obedeçendo a directrizes, discutidas e aprovadas para serem implementadas, não sei a sua idade, mas vai acabar por perceber quem é de facto de esquerda.
De parabens estão todos os trabalhadores que hoje souberam (como eu previa)dar a resposta a todos os "Alegres" que ainda pensam que os trabalhadores, se iludem com slogans populistas que não têm outra finalidade que não seja adiar os problemas que os afectam.
Um abraço comunista

subterraneodaliberdade disse...

São os lobos com pele de cordeiro.
Soares, Alegre e os (B)urgueses (E)squerdistas estão a fazer a maior vigarice à esquerda portuguesa.

Mário Figueiredo

Fernando Samuel disse...

Zambujal: De classe. Apenas...

manuel alegre: excelente página de «diário»...

campaniça: é natural: neste «comício» há «sinais» de Otelo, Pintasilgo, alegre/presidenciais/, Roseta/CML, e de vários outros... populismos.

Fernando Samuel disse...

jorge: vamos lá ver se nos entendemos: a contribuição do PCP para o entendimento da esquerda é uma componente do esforço unitário desenvolvido pelo Partido ao longo da sua vida, é histórica - e a acusação de «sectarismo», «inflexibilidade», «rigidez«, etc, etc, faz parte do manual de intervenção do anticomunismo militante.
No caso concreto deste comício do Trindade, o PCP teve conhecimento dele pela comunicação social, não foi ouvido nem achado - e muito menos convidado.
E é fácil de perceber (para quem não queira não perceber) que essa «exclusão» do PCP é complementar de uma outra exclusão por parte dos promotores desse comício: a exclusão, de facto, da focalização na POLÍTICA DE DIREITA dos problemas existentes no nosso País.


josé manangão: prepara-te, porque é bem possívgel que as próximas «sondagens» apresentem o BE à frente do PCP... Hás-de ter reparado que no último mês, não houve «sondagens»...

Fernando Samuel disse...

maria: exelentes comentários, de facto. E imagino o teu sorriso depois da grandiosa manifestação...

gr: ... ou, dito de outra forma: há muita gente preocupada com o visível reforço orgânico, social, político e eleitoral do PCP nos últimos três anos...

samuel: «a vida é água que corre« e o Ti Alfredo, tem um lugarzinho guardado no meu coração...
Concordo contigo em que naquele comício do Trindade havia gente bem intencionada e que é indispensável ter isso em conta nas análises que fazemos. (mas viste bem as imagens?: os jovens não eram assim tantos...)

antuã: é bom que todos pensemos porque aquilo que, para uns é evidente, muitas vezes não o é para outros...

Fernando Samuel disse...

jorge: ó jorge, puxa lá pela memória e diz-me depois se é ou não verdade que o manuel alegre sempre foi assim... quanto à «inflexibilidade» talvez as coisas sejam claras para ti depois do meu comentário ao teu primeiro comentário.
E ainda bem que vieste aqui. Obrigado por teres vindo. E podes crer que está entre amigos.

Fernando Samuel disse...

josé manangão: na verdade, o mais importante de tudo, passou-se ontem, entre o Marquês de Pombal e os Restauradores...

subterrâneodaliberdade:em primeiro lugar, ainda bem que nos visitaste, obrigado e aparece sempre.
Em segundo lugar: o desenvolvimento da luta de massas (e o papel do PCP nesse desenvolvimento) fez tocar muitas campaínhas de alarme. Por isso, iniciativas como a do BE/Alegre eram são) inevitáveis... e a única forma de as anular é continuarmos a luta e fazermos desta grandiosa manifestação de ontem uma ponte de passagem para outras necessárias grandes lutas.

Para todos e todas: ABRAÇOS e BEIJOS.

Jorge disse...

Fernando Samuel: obrigado pelos seus comentários aos meus comentários. Vivo no Algarve então um pouco à margem das "engenharias" políticas e que, por vezes, pode-me levar a confusões. Como por exemplo o da flexibilidade...
Para o poesianapopular...a nossa idade é semelhante...tenho 62 anos.
Para finalizar um extracto de uma notícia num jornal de hoje:

Apesar de ser dia de moção de censura no Parlamento, a manifestação da CGTP contou com a participação de Jerónimo de Sousa, líder do PCP, e de Francisco Louçã, do Bloco de Esquerda.

Ah! as sondagens mantém o PCP/CDU na frente do Bloco de Esquerda!

Antuã disse...

pois é Jorge somos da mesma idade. Reafirmo que a história da inflexibilidade do PCP tem décadas. pelo menos desde que me interessei pela política aos 21 anos. tudo começou na Sala de oficiais do BC-8 em elvas mas a aprendizagem demorou algum tempo.

Fernando Samuel disse...

jorge: vamos conversando, apareça quando quiser.
Um abraço.

antuã: a história da «inflexibilidade do PCP» teve início no dia 6 de Março de 1921...; teve desenvolvimentos notórios na segunda metade da década de 40; depois, nas décadas de 50, 60, 70 - e, após o 25 de Abril, é o que se tem visto.
Abraço amigo.