POEMA

AMA NEGRA


Teu corpo
gordo
redondo
feio
mas belo.

Teu rosto largo
nariz largo
olhos grandes
cabelo lanoso
tudo grande
nasceste assim
feia mas bela.
As crianças gostam de ti
da tua bondade e paciência
Mãe Santa
Ama de muitas crianças.

Aquele menino branco
António
não gosta de mais ninguém.

Tomás Jorge

6 comentários:

samuel disse...

É a imagem da Mãe-África...
Se ao menos a deixassem fazer em paz e liberdade aquilo que faz melhor!... Ser a Mãe Santa, ama de muitas crianças, até de meninos brancos...

Antuã disse...

o Samuel tirou-me as palavras da boca. Depois do seu comentário não há mais nada para dizer.

Sal disse...

O Samuel e o Antuã tiraram-me as palavr...
..
..
..
(beijinhos)

GR disse...

Nem Mãe-África, nem as Amas, nem os filhos de África terão paz, enquanto os filhos brancos teimosamente roubarem o que lá há!

GR

poesianopopular disse...

As pessoas são todas parecidas, o que as distância é a condição social!
As mães de África pela sua condição social são naturalmente, guerreiras e solidárias!

Justine disse...

Mãe África, bela por dentro e por fora, espoliada, violada,destruída.
Por todos nós, mesmo os que a amamos