POEMA

CHE


Che, tu conheces tudo,
as voltas da Sierra,
a asma na erva fria,
a tribuna,
as ondas da noite,
até como se fazem
os frutos e os bois se jungem.

Não é que eu queira dar-te
caneta por pistola
mas o poeta és tu.

Miguel Barnet
(In Poesia Cubana da Revolução)

4 comentários:

poesianopopular disse...

Não existe poesia, onde não não existe experiência de vida, e de vivência!
Miguel Barnet,pelos vistos sabia-o!

GR disse...

É também com a poesia que se faz a Revolução.

Lindo poema.

GR

samuel disse...

"...e os poetas são os próprios versos dos poemas."

Nem sempre. Mas quando são...

Abraço

Fernando Samuel disse...

josé manangão: a poesia é isso mesmo, não é?

gr: a poesia está em tudo...

samuel: «e cada poema é uma bandeira desfraldada».
Abraço.