O CASO DO CASINO DE LISBOA

Volto ao célebre Caso do Casino de Lisboa.
Aqui há uns meses, veio a público o relato do processo de negociações entre o Governo e a Sociedade Estoril Sol sobre o assunto.
Como estamos lembrados, o Governo Santana Lopes fez uma lei específica no sentido de garantir que (ao contrário do que dizia a legislação até então vigente) o edifício do Casino ficasse propriedade da Estoril Sol, no fim da concessão.
Se continuarmos a puxar pela memória, recordar-nos-emos ainda que o despacho que concretizava essa decisão foi assinado no decorrer da célebre maratona do então ministro do Turismo, Telmo Correia que, numa noite - precisamente a última em que foi ministro, já que no dia seguinte tomou posse o novo governo - despachou cerca de 300 diplomas...

Todo este processo pareceu a muita gente ferido de... transparência, digamos assim, e muito se escreveu sobre o assunto.
Finalmente, há dias tudo ficou esclarecido: um parecer emitido pelo Conselho Consultivo da Procuradoria-Geral da República diz que, no negócio em causa, tudo é legal e transparente e nada há de «ilícito» nem de «desconforme» com o Estado de Direito.
Vindo o parecer de quem vem, só me resta aceitá-lo como bom - e começar à procura de negócio semelhante para mim...

Posteriormente, o Presidente da Estoril Sol, em declarações à comunicação social, deu um notável contributo para o total esclarecimento do caso: afirmou, alto e bom som, que a sociedade a que preside não quer o edifício do Casino para nada!!
E esclareceu mais: disse ele que, se há assim tanto interesse em que o edifício seja propriedade do Governo, a Estoril Sol está disposta a devolvê-lo ao Governo, desde já!!!... a troco de 40 milhões de euros, esclareceu magnânimo, altruista, direi mesmo: patriótico.

Comentários para quê?

5 comentários:

samuel disse...

Direi que fico muito mais "tranquilo"!

afonso disse...

-Ele é os sobreiros, o Siresp, o edifício do casino Estoril sol, os submarinos e mais que a gente nem chega a saber...
Mas está tudo bem, é tudo gente fina e de grande honestidade como dizei o outro "eles almoçam nos meus restaurantes e frequentam as mesmas festas" disse tudo...
-É tudo tão transparente, tudo tão cheio de lisura, tudo a bem da nação; deles claro...
-Penso até que bem podiam fazer uma lei para deixarem de importunar a PGR, com estas coisa.
-Que chatice!

Fernando Samuel disse...

samuel: não há nada como realmente...
Abraço amigo.

afonso: «ele é», acima de tudo, o «mais» que a gente não sabe...
Abraço amigo.

Antuã disse...

Será que já ultrapassámos o pior da América Latina?!...

Fernando Samuel disse...

antuã: não andaremos longe disso...