O ARGUEIRO E A TRANCA...

Título de 1ª página de «Le Monde»:
«No Zimbabwe é preciso votar "Mugabe", senão...»

Cravo de Abril: Na União Europeia é preciso votar «Sim» ao Tratado, senão...

Obviamente, o que está aqui em causa não é o atropelo democrático, o desprezo pelo sufrágio universal que, quer no Zimbabwe quer na União Europeia transformam as eleições numa farsa.
O que está em causa é a dualidade de critérios dos média europeus, condenando no Zimbabwe aquilo que aplaudem na Europa.

Trata-se de, como há dois mil anos dizia S. Mateus, «ver o argueiro no olho alheio e não ver a tranca no seu».

12 comentários:

poesianopopular disse...

Éra bom fazer targetas, com estas observações e inundar as caixas de correio!
Para quem ainda duvida,tome consciência da realidade, e diga não a estes lobos, disfarçados de cordeiros, em vesperas de eleições!

samuel disse...

É assim que se torna possível ainda "florescerem" mugabes nos dias de hoje...

Fausto disse...

Mas como é que explicas a abstenção do pcp naquele voto de protesto apresentado na AR (ainda que pelo pp) pela situação EFECTIVAMENTE dramática no zimbábue?

Honestamente, acho que as "solidariedade internacionais" do pcp, o seu "calcanhar de aquiles" - e depois lá vem a campanha na imprensa burguesa sobre as posições do partido sobre a china, sobre a democracia na coreia do norte, etc., etc.

Mas na realidade, não existe uma democracia operária, soviética, quer na China, que na Coreia do Norte, antes estados operários burocraticamente deformados - e no primeiro caso, a burocracia chinesa até tem conduzido a restauração capitalista no país.

GR disse...

O que está acontecer na Europa é escandaloso.
Até já o beato do Cavaco vai ao Vaticano "meter" uma cunha, para o (ia escrever ex-nazi) o papa interceder, na Irlanda.

GR

Deusa Odoyá disse...

oi meu novo amigo.
Vim conhecer seu blog, e desejar um domingo iluminado por deus.
Beijos da amiga.

Regina Coeli.


Te aguardo no meu cantinho.

pintassilgo disse...

Se eu tivesse capacidade para influenciar o voto do grupo parlamentar do PCP daria a indicação do não. Não podemos estar ao lado dos hipócritas que semeiam a morte em grande escala por todo o Planeta.

pintassilgo disse...

Se eu tivesse capacidade para influenciar o voto do grupo parlamentar do PCP daria a indicação do não. Não podemos estar ao lado dos hipócritas que semeiam a morte em grande escala por todo o Planeta.

Maria disse...

Ora nem mais: dois pesos para uma mesma medida....

Um beijo, com saudades

Fernando Samuel disse...

josé manangão: e há muito quem ainda duvide...
Abraço.

samuel: pois...
Abraço.

fausto: se os deputados comunistas votassem a favor, estariam a «votar» na hipocrisia que este post denuncia. Não é verdade?
Quanto à solidariedade internacionalista do PCP, acho que é mesmo solidariedade e internacionalista: um dia destes farei um post a dar aminha opinião sobre isso.
Abraço.

gr: é essa hipocrisia que não podemos deixar passar... sem denúncia.
Beijo.

regina coeli: igualmente para si, saudações.

pintassilgo: é isso!
Abraço.

maria: um beijo do tamanho do mundo com saudades ainda maiores...

Sal disse...

Fernando Samuel, peço desculpa, mas tomei a liberdade de enviar este texto por email a algumas pessoas amigas. É demasiado certo para não o dar a conhecer a toda a gente.
Obrigado pelos bons posts que aqui deixas.

bjs

Fausto disse...

é um facto que se não fosse pela expropriação das terras dos fazendeiros brancos que ainda vinham dos tempos do colonialismo e da "independência branca" da Rodésia, não havia tanto ruído sobre o Mugabe.

Fernando Samuel disse...

sal: não tens que pedir desculpa nenhuma, camarada, e ainda bem que gostaste do texto.
um beijo amigo.

fausto: ora aí está!: é nisso mesmo que reside um dos aspectos essenciais desta questão.
Abraço.