VOLTANDO À MUDANÇA...

«O Presidente Obama e a sua equipa de segurança nacional, eu incluído, estará pronto a defender os interesses dos Estados Unidos e dos nossos amigos desde o momento em que tomar posse, a 20 de Janeiro. Alguém que pense que os próximos meses representam uma oportunidade para testar a nova administração estará amargamente enganado» - proclamou Robert Gates, actual e futuro secretário da Defesa dos EUA.
Não se pode ser mais claro, quer em relação ao que vai (continuar a) ser, com Obama, a política externa dos EUA, quer no que diz respeito ao conteúdo da «mudança» prometida: o Presidente Obama prosseguirá a acção desenvolvida pelos seus antecessores visando o domínio do mundo pelo imperialismo norte-americano - e a «mudança» ficar-se-á, essencialmente, pela epiderme...

O facto de Robert Gates manter, com Obama, o cargo que tem vindo a ocupar com Bush, é por demais significativo.
Mais ainda se se tiver em conta o currículo dessa personagem que, com 65 anos de idade, foi homem de confiança de oito presidentes dos EUA, republicanos, uns, democratas, outros - mas todos devotados à sagrada missão de impor o império à escala planetária.

Homem de confiança de Nixon, a seguir de Ford, Carter, Reagan, Bush-pai (que o nomeou Director da CIA) Clinton e Bush-filho: eis Robert Gates, a figura que melhor personifica o conteúdo da «mudança» prometida por Barack Obama.

7 comentários:

samuel disse...

O escorpião também prometeu à rã que mudava...

linhadovouga disse...

É tenebroso.

Maria disse...

Se alguém tinha dúvidas...

poesianopopular disse...

E ainda com a agravante, de ter a maioria dos americanos a apoiar, coisa que o Buche já não tinha.
A todos que lhe dão o benefício da duvida, será melhor pensarem se o vão manter.
Abraço

Cheira-me a Revolução! disse...

Tudo corja da mesma forja...
Abraços

# Ludo Rex

Ana Camarra disse...

Nem as moscas mudam...

Fernando Samuel disse...

samuel: pois...
abraço.

linhadovouga: bem vindo. Um abraço.

Maria: os que as tinham, pelos vistos continuam a tê-las...
Beijo grande.

poesianopopular: há gente que nunca deixa de ter dúvidas...
Abraço.

Ludo Rex: tudo!
Abraço.

Ana Camarra: talvez uma ou outra...
Um beijo.