A PRIMEIRA CONSEQUÊNCIA POSITIVA

Já estamos habituados: nos EUA é tudo em GRANDE, seja no aparato da cerimónia de posse dos seus presidentes, seja nos bombardeamentos a países não alinhados com os seus «interesses», seja... em tudo.

Assim, enquanto tropas norte-americanas - sempre zelando pela democracia, pela liberdade e pelos sacrossantos direitos humanos - ocupam meio mundo (e esta é apenas uma forma mitigada de dizer...), no país prepara-se com requinte tudo o que tem a ver com a tomada de posse do novo presidente, Barack Obama - que ocorrerá no próximo dia 20 de Janeiro.
O entusiasmo é grande e toda a gente quer assistir a tudo e, especialmente, ouvir ao vivo o discurso que o novo Presidente irá proferir.
Tamanha procura fez disparar em flecha os preços das estadias nos hotéis de Washington para os quatro dias das cerimónias: 110 mil dólares/noite/pessoa é quanto irão pagar os obamamaníacos de todo o planeta que ali se deslocarão - e para os quais, pelos vistos, não há crise...
Está-se mesmo a ver que Obama terá a ouvi-lo discursar uma assistência de elite... o que, diga-se, não abona em muito a sua tão prometida e louvada «mudança»...

No entanto, há quem aproveite a ocasião para outros fins: é o caso de Lorin Maazel - Maestro da Orquestra Filarmónica de Nova Iorque - que decidiu arrendar a sua residência (situada próximo de Washington e que pode acomodar 50 pessoas) a quem quiser assistir à cerimónia.
O preço, neste caso, é bastante mais baixo: 50 mil dólares/noite/pessoa - mesmo assim, só para elites...
Mas a maior diferença está em que os fundos obtidos com esta iniciativa do Maestro Maazel reverterão para a Fundação por ele criada com vistas a apoiar a formação de jovens músicos.
Sendo assim, que o Maestro esgote a lotação é que eu desejo.
E se assim for estaremos perante a primeira consequência positiva da eleição de Barack Obama...

10 comentários:

alex campos disse...

Vá lá, vá lá, que nem tudo é mau. Mas fazer de uma tomada de posse de um presidente um espectáculo, só mesmo dos américas. Mesmo que seja o "presidente do planeta".

Um abraço e um bom natal.

Ludo Rex disse...

Haja Maestro...
Abraço

poesianopopular disse...

Bem hajam todos aqueles que têem coragem para dar estes exemplos!
O homem pouco importa, o exemplo que dá para a humanidade -esse é que conta!
abraço camarada

Maria disse...

Se assim for, é positivio. Mas é apenas a decisão do Maestro...
O que eu queria mesmo é que o 50º aniversário da entrada em Havana fosse comemorada com a devolução de Guantánamo aos Cubanos, mas sei que até dia 20 nada feito. E depois de dia 20 veremos... pois...

Um beijo grande

samuel disse...

Uma ideia "ganhadora", em todos os sentidos...

Tiago Santos disse...

Sou dos que acham que o Obama não vai mudar o mundo, e só vai ser um bocado bom porque é mesmo muito difícil ser pior do que o Bush...o que merece relevo na eleição de Obama é a revelação de uma vontade de mudança por parte de uma grande parte dos americanos que acreditaram nele. Infelizmente acho que não vai haver nenhuma mudança substancial no que é a politica americana...

GR disse...

Mais uma americanada.
100 mil dólares para ver Obama
620 mil dólares para almoçar com um tal, Warren Buffett
54 milhões de dólares, por portátil não devolvido na loja de reparações.
Os americanos são loucos!
Obama vai ser a desilusão, para muitos que nele votaram.
O Maestro é um espertalhão, se for com esse fim, ainda bem!

GR

Antuã disse...

Uma conclusão a tirar é que o ensino nos EUA para sobreviver gem que usar de expedientes. Aqui também há quem nos queira levar por esse caminho.

Ana Camarra disse...

Portanto não estão muito lomge do resto da sciedade civilizada são necessárias manobras espertas e recurso á caridade para assegurar o futuro de coisas fundamentais como a música!

Fernando Samuel disse...

alex campos: eles são assim...
Bom Natal e bom Ano Novo.
Abraço.

Ludo Rex: e viva a música!
Um abraço.

poesianopopular: é o exemplo de um grande sentido de oportunidade...
Um abraço.

Maria: essa devolução vai demorar; nem antes nem depois do dia 20, o Obama fará tal coisa.
Um beijo grande.

samuel: dizes bem em todos os sentidos...
Um abraço.

Tiago Santos: o mais importante, creio eu também, é essa vontade de mudança implícita no voto de muitos milhões de cidadãos norte-americanos - esperemos que essa vontade se transforme em luta.
Um abraço.

GR: o mundo actual é feito de americanadas...
Um beijo.

Antuã: é essa, talvez, a principal conclusão a tirar...
Um abraço.

Ana Camarra: lá como cá...
Um beijo.