DEMOCRACIA MADE IN EUA...

Informa uma ONG que, na Colômbia, são assassinadas, em média, 7 pessoas por dia.
Isto, desde que Uribe - o narco-fascista e amigo de peito dos EUA - chegou ao poder, em 2002.
Feitas as contas, é fácil concluir que, durante o reinado de Uribe, foram assassinados 14 mil colombianos.
A maior parte dos mortos são sindicalistas e activistas dos direitos humanos. Diz a referida ONG que, nos últimos vinte anos, foram assassinados 2700 militantes sindicais e que, só nos primeiros oito meses deste ano, mais 40 foram raptados e mortos.
Desde o início do ano, assinalam-se também 932 casos de presos submetidos à tortura - tendo morrido 731 em consequência disso.
Os assassinos são o exército e os grupos paramilitares de extrema-direita criados por Uribe - os tais grupos de que o governo colombiano anunciou a desmoblização...

A este drama, junta-se o dos 4,5 milhões de deslocados.
Nesta caso, o esquema utilizado é simples e de grande eficácia: os paramilitares fascistas ao serviço de Uribe obrigam os camponeses a abandonar as suas terras, assassinam os seus líderes e, depois, apropriam-se das terras abandonadas.
Calcula-se que os hectares de terra assim roubados andem entre cinco a seis milhões - só para termos uma ideia: quase o dobro da superfície do Alentejo...

Entretanto, Uribe - que vai enviar soldados colombianos para o Afeganistão... - continua a ser apresentado como um governante exemplar em matéria de respeito pela democracia, a liberdade e os direitos humanos - enquanto os que lutam contra o tirano, pela democracia, pela liberdade e pelos direitos humanos são apresentados como terroristas.
Enfim, coisas da modelar democracia made in EUA...

10 comentários:

Crixus disse...

A definição de Álvaro Cunhal da ditadura fascista portuguesa adequa-se, em meu entender, perfeitamente ao que se vive hoje, e há muitos anos na Colômbia, ou seja uma ditadura terrorista dos monopólios associados ao imperialismo estrangeiro e aos latifundiários. Não é só o regime colombiano que é fascista (na mais pura acepção da palavra) como aqueles que o apoiam. Um abraço

poesianopopular disse...

A revolução anda ali por perto eles que se cuidem, podem não ter tempo para fugir, eu gostava!
Abraço

alex campos disse...

Enquanto isso acontece, vamos vendo verdadeiros "democratas" a assobiar para o lado. E não há decência que lhes valha.

Abraço

Ana Camarra disse...

Fernando Samuel

Entrementes Cheney diz que tinha conhecimento das torturas em Guantanamo, diz ainda que são necessárias e que é necessária aquela prisão enquanto durar a luta contra o terrorismo na defesa da democracia...
Não há ninguem que os prenda lá?

beijos

samuel disse...

Não não lhes adianta muito inventarem prefixos simpáticos para a CIA, seja "democra" seja o que for...

Maria disse...

É a democracia deles, a liberdade deles e os direitos humanos deles - mas que não são os nossos!
Haja vergonha!

Um beijo grande

Ludo Rex disse...

Esta sim a verdeira realidade do que se passa... Mas o Povo anda em Luta muito perto dali... Um Dia vai...
Abraço

GR disse...

As oligarquias conduziram ao longo dos tempos a política colombiana, os americanos sempre ao lado dos tiranos, apoiam o narcotraficante, corrupto, fascista e assassino A. Uribe.
Os países ditos democratas fecham os olhos às constantes arbitrariedades, atrocidades e crimes que Uribe vai praticando, sacrificando o povo e todos os resistentes que lutam por um país justo.
Como é possível falarem nos Direitos Humanos quando estes são constantemente desrespeitados?

GR

Chalana disse...

Eu cá, se vivesse na Colômbia, se calhar também pegava numa AK47... Depois falam em terrorismo...

Antuã disse...

Isto é o espelho da "Comunidade Internacional" aliada à "opinião Pública" que temos.