POEMA

(ESPERAREMOS CEM ANOS...
Em frente da estação do Rossio, quando os ponteiros se aproximam da meia-noite.)


Amigos: vai passar mais um ano no relógio luminoso do Rossio.

E a nossa Revolução
cada vez mais sonho frio,
eterna paisagem
de merda sem canos
em que os homens continuam como são
com bocas de granizo
numa repetição de poços sem ecos.

Deixá-lo!

Se for preciso
teremos a coragem
de esperar mais cem anos
pela transformação do mundo
no relógio dos Séculos.

(Cem anos que voem nos relógios com asas de um segundo.)


José Gomes Ferreira

10 comentários:

samuel disse...

Esperar (activamente) pela transformação do ser humano que há-de transformar o mundo.
Ao contrário, já se viu que não vai lá...

Abraço

Maria disse...

Lutamos e esperamos pela transformação do Mundo. Ou Esperamos, lutando pela transformação do Mundo.
Grande e sábio Zé Gomes!

Um beijo grande

SENSEI disse...

Espero que o Natal tenha sido excelente!
Que o pior que possa ocorrer em 2009, seja igual ao melhor que ocorreu em 2008.

Abraço

Ouss

GR disse...

Como desejaria que o relógio tivesse asas.
A vida, essa sim tem asas, voa rapidamente.
Esperaremos!
Lutando sempre, por um amanhã mais justo.

GR

CRN disse...

Fernando,
O tempo é relativo, dependerá sempre da vontade de quem o criou.

A revolução é hoje!

dona tela disse...

Que poesia mais bonita!

Boas entradas para si.

Hilário disse...

Fernando,

Há muitos cem anos que o ser humano luta pela sua transformação e por um mundo melhor e vai continuar a ser assim enquanto existir esta brutal exploração.

Felizmente que existem muitos relógios com asas.

Um Abraço e boas entradas!

Fernando Samuel disse...

samuel: activamente!
Um abraço.

Maria: lutemos e tudo irá dar certo...
Um beijo grande.

Sensei: obrigado pela visita e pelos votos que retribuo com um abraço.

GR: há que ir lá pôr as asas no relógio...
Um beijo.

CRN: o tempo.. somos nós que o fazemos...
Um abraço.

dona tela: obrigado pela visita.
Bom ano novo.

Hilário: e assim será até à vitória final.
Abraço, camarada, e bom 2009.

Ana Camarra disse...

Esperar não, temos de construir a Liberdade!

Fernando Samuel disse...

Ana Camarra: esperar, lutando.
Um beijo.