PROTESTAR, É PRECISO

Scut é uma via Sem Custo para o UTlizador - pelo que a imposição de um custo em qualquer dessas vias, constituindo um roubo ao utilizador é, também, um roubo do nome das Scut...

A decisão de introduzir protagens na A28 (Porto-Viana) levou à criação, em Viana do Castelo e noutras localidades, de comissões de utentes dessa via.
Dos protestos até agora concretizados consta um abaixo-assinado subscrito por 61 mil pessoas e já enviado ao primeiro-ministro.
Porque o Governo permanece surdo, essas comissões de utentes convocaram para amanhã vários desfiles de carros que, em marcha lenta, deverão «passar pelas diversas entradas da cidade do Porto, em direcção à Avenida dos Aliados».

«O que vai acontecer é um grande cerco à cidade do Porto, no bom sentido» - disse o porta-voz das organizações que apelam ao protesto. E acrescentou: «Contamos que os carros entupam todas as entradas no Porto», sublinhando que o protesto é «não só pelas Scut, mas também pelo aumento dos combustiveis e dos produtos alimentares».

Que assim seja: que o protesto se traduza nesse anunciado «grande cerco» - «no bom sentido», é claro; e que englobe outros protestos: os anunciados e muitos, muitos outros.
E que os protestos se multipliquem por todo o País: contra tudo o que está mal: as portagens nas Scut, os aumentos, o desemprego, a precariedade, as injustiças sociais... - contra tudo o que é resultado da política de direita.

E que todos esses protestos confluam para a manifestação nacional do dia 5 de Junho, em Lisboa.
Porque é juntando-os todos num imenso protesto nacional que nos faremos ouvir.

5 comentários:

POESIANOPOPULAR disse...

Contra a arrogância, obstinada deste DESgoverno, a forma de luta mais eficaz é a rua!
O povo unido exigindo os seus direitos,se a crise existe, as empresas que têm milhões de lucro, que paguem a crise, vamos escurraçar estes parazitas e estes carrascos do povo, dia 5 de Junho , TODOS OS CAMINHOS VÃO DAR AO MARQUÊS DE POMBAL

Fernando Samuel disse...

josé manangão: lá estaremos, camarada...
Abraço.

Maria disse...

Isto tem que ter um fim.
Não sei bem como (ai se eu soubesse....), mas tem que ter um fim. Havemos de lá chegar, passo a passo, degrau a degrau.
O próximo é dia 5, lá estaremos.
Entretanto, a LUTA tem de continuar...

Fernando Samuel disse...

maria: lá estaremos, pois claro!

Miguel Jeri disse...

É aproveitar a oportunidade, lutar enquanto os direitos ainda estão de pé. Porque cada recuo implica mais precariedade laboral e sindical, que limitará e enfraquecerá mais tarde novas lutas e novas reivindicações.

Todos dia 5!
Abraços