A LUTA CONTINUA

O DIA DO TRABALHADOR foi mais umavez comemorado com uma grande jornada de luta contra a política de direita do Governo PS/Sócrates e por uma política de esquerda.
Foram milhares, muitos milhares de trabalhadores - homens, mulheres e jovens - que hoje desfilaram em Lisboa, do Martim Moniz à Alameda Afonso Henrique.
E muitos outros milhares encheram praças e ruas de dezenas de outras localidades de Norte a Sul do País.
Este 1º de Maio constituiu uma poderosa afirmação das potencialidades de desenvolvimento da luta no futuro imediato.
Aqui em Lisboa, na Almirante Reis e na Alameda, foi bonito de ver. E deu força a quem lá esteve.
E assim há-de ter sido em todo o lado.

Quando se sai de uma jornada de luta a gritar «A Luta Continua!» é sinal de que... «isto vai, meus amigos, isto vai»

9 comentários:

Maçã de Junho disse...

Sim Camarada. isto vai, mas vai difícil, vai devagar....
Estive a trabalhar e ainda passei pela alameda e apesar de muito cansada (é o meu 9º dia de trabalho seguído)sai de lá com mais força para lutar contra aquilo que nos impede de crescer, aquilo que nos negam e que é nosso por direito, de lutar por não ter de trabalhar 9 dias seguídos, por ter direito a uma pausa digna, põe ter direito a ser contratada para quem trabalho, por ser reconhecida pela tempo que passei a estudar (para nada).

Os meus pais diziam que lutavam para os seus filhos terem um futuro melhor, eu ainda luto pelo meu futuro...

Unidade na Luta

Viva a luta dos trabalhadores

Beijo
maçã


(desculpa o desabafo)

Fernando Samuel disse...

maçã de junho: o desabafo é mais do que justificado, camarada. Força e coragem!
Um beijo amigo.

GR disse...

Foi uma grande jornada de luta!
No Porto esteve um mar de gente! Em Aveiro o Sol quente brindou, os muitos milhares de manifestantes (nunca pensei ver tantos trabalhadores).
Continuaremos a lutar, para que todos os trabalhadores e sobretudo os jovens tenham um futuro melhor!

A Luta é difícil, mas é nossa!
A Luta Continua!

GR

Fernando Samuel disse...

gr: as televisões foram, como se esperava, miseráveis. Mas, quer eles queiram quer não, A Luta Continua!
um beijo amigo.

poesianopopular disse...

Camaradas
Acabo de chegar da Alameda , a resposta foi inequívoca, eram muitos milhares,de trabalhadores a dizerem sim ás palavras do Manuel Carvalho da Silva, Secretário Geral da CGTP.
Este DESgoverno, que se cuide, porque os trabalhadores, não estão na desposição de aceitar mais sacrifícios em troca de uma mão cheia de nada, se a crise existe :- a culpa não é dos trabalhadores!
Abraço
Manangão

Sal disse...

Parabéns a todos os trabalhadores portugueses. Foi um 1º de Maio em cheio. Encontrei a GR em Aveiro, e tenho a mesma opinião: nunca pensei ver lá tanta gente (essa cidade, tradicionalmente, é muita avessa a comemorações como o 25 de Abril ou o 1º de Maio).

Beijinhos

Ps- A Mercedes retribui os beijinhos e manda dizer que gostou muito de participar na sua segunda manifestação no 1º de Maio.

Fernando Samuel disse...

josé manangão: lá nos encontrámos, provavelmente. Foi bonito, não foi?
Um abraço.

sal: e afinal, os trabalhadores estavam apenas a reivindicar o direito ao trabalho com direitos - o que é bem revelador do estado da democracia em Portugal (e no mundo), neste início do século XXI...
Quando a Mercedes participar na sua vigésima manifestação, há-de ser para comemorar coisas bonitas.
Um beijinho para ela e outro para a mãe.

Crixus disse...

Infelizmente não pude estar presente no desfile da CGTP, mas já sei que foi mais uma grande iniciativa de massas dos trabalhadores e do povo portugues em luta por maior justiça social, dignidade no emprego e uma politica do povo para o povo. Abraço

Fernando Samuel disse...

crixus: foi em grande, camarada!
Abraço.