OLHA QUE DOIS!

Mário Soares, de social inflamado, veio anteontem alertar o PS e o seu Governo para a necessidade de fazer «uma reflexão profunda sobre a pobreza e as desigualdades sociais» anunciadas no relatório da Eurostat.

José Sócrates, de indignação a latejar, veio ontem dizer que «as culpas pelo agravamento do fosso das desigualdades» eram, todas, sem excepção, do PSD - alegando que o relatório se reporta ao ano de 2004.

De tudo isto, o que ressalta é a suprema desvergonha e a desbragada hipocrisia exibidas por estes dois executantes exímios da política de direita que há 32 anos vem cavando cada vez mais fundo o fosso das desigualdades: Soares, que a iniciou no longínquo ano de 1976; Sócrates, que a prossegue, num estádio mais avançado, em 2008.

O alerta de Soares ao PS não decorre do facto de ele estar preocupado com as desigualdades: a sua preocupação reside toda no perigo de o PS ver fugir-lhe eleitorado para a Esquerda.
A indignação de Sócrates, essa é feita da experiência daquela mãe que recomendava à filha em demanda com uma colega de ofício: «chama-lhe filha, chama-lhe antes que ela te chame a ti».

Na realidade, o alerta de um e a indignação de outro prendem-se exclusivamente com o ardente desejo, comum aos dois, de prosseguir a política ao serviço dos interesses do grande capital - a tal que, por isso mesmo, é a geradora da pobreza, das desigualdades, dos atropelos à democracia, do assalto às liberdades, direitos e garantias dos trabalhadores e dos cidadãos, da venda a retalho da independência e da soberania nacional.

7 comentários:

samuel disse...

Eles apostam (e infelizmente vão ganhando) no fenómeno português que permite à maioria que os vai alternadamente elegendo, lembrar-se da "linha" do Benfica da época 1952/53, do elenco da novela "O astro", mas "lá da política" nem pensar, que "a minha política é o trabalho".
Desgraçadamente nem quando não há trabalho acordam com facilidade...
Qualquer dia... para citar o cantor.

GR disse...

Mário Soares colocou o Socialismo na gaveta, agora vem dizer que têm que ter cuidado, para que o PCP não tire dividendos. Não quer saber da pobreza, ele nem a vê! não quer saber dos desempregados, conhecerá ele algum?
Um velho bobo, gerou um fatochezito, têm em comum o anticomunismo e o anti-portuguesismo.
Raio de país!

GR

Maria disse...

São os dois "ambamente" filhos da mãe deles.
Ficarão na História, que é o que os dois querem, mas pelos piores motivos.
Sempre estiveram e continuam a estar ao serviço do grande capital, e este povo parece que se esquece do que anda a sofrer quando chega a altura de pôr o voto nas urnas...

zambujal disse...

E atenção que MS confessa que a sua preocupação, em voz alta aos jornalistas, por causa da possível transferência de votos do PS para o PCP e para o BE, enquanto à surrefa, como é seu apanágio e pergaminho, joga "no carrinho" da canalização de votos que possa considerar perdidos pelo PS para o BE. A social-democracia ao mais rasteiro nível, dúplice, aldrabona, batoteira, sem quaisquer escúpulos... e de classe! Contra quem está a lutar pela classe operária e os trabalhadores.

poesianopopular disse...

O Zambujal está com a razão ele fala nos dois (PC e BE)mas só pensa num.
Sinto vómitos quando penso que, uma vez votei neste(p...o)!

Antuã disse...

E já que se falou na vez em que votámos na besta resta saber quem organizou a tentativa de assalto ao Centro de Trabalho da Boavista, no Porto, aquando da vitória de Freitas do amaral na primeira volta para a Presidência da República. É que os ciáticos senhores são capazes de tudo!...

Fernando Samuel disse...

samuel: a minha política é o trabalho, eu quero é ganhar o meu, ricos e pobres sempre houve e há-de haver...

gr: soares quer exactamnete o mesmo que o sócrates quer...

maria: ambamente: nem mais...

zambujal: a marca de classe (a deles) está-lhes no sangue... e a nossa em nós, felizmente...

josé manangão: e se pensares bem, concluis que... votaste como era necessário naquelas circunstâncias...

antuã: aí está um exemplo do que aconteceria se o Freitas ganhasse...