CENSURA DE CLASSE

Não é que vos venha dar uma novidade.
Nada disso.
Nem é que tenha a veleidade de, com este escrito, alterar a situação um cagajésimo de milímetro que seja.
Nada disso.
Registo o facto, tão somente para que fique registado.
E mais nada.

Quem sabe do que se passa no País através dos média dominantes, sabe pouco.
Melhor dizendo: sabe tudo o que ao grande capital, proprietário desses média, interessa que saiba - e não sabe nada sobre o que esse mesmo grande capital quer esconder.

Por exemplo: sobre a intensa - intensíssima - actividade do PCP, as suas opiniões sobre a situação do País, as suas propostas para resolver os problemas, etc, os média nada dizem.
De tal forma que, lendo-os ou ouvindo-os, e acreditando neles, teríamos que chegar à conclusão de que o PCP está inactivo, não existe, acabou, morreu...

Já em relação aos restantes partidos, os média dão-nos deles uma imagem de transbordante actividade...

Desfolhando o Diário de Notícias de hoje, lá vêm as notícias sobre a febril actividade dos partidos da política de direita, cada um fingindo ser diferente dos outros e o DN fingindo que acredita nisso e tentando que acreditemos no que finge acreditar...
E lá vem o inevitável BE - que, desde que nasceu, é o filho querido dos média do grande capital - com o destaque habitual: na página 13, as palavras e a foto do líder, dizem-nos não sei o quê sobre a «comissão de inquérito»; na página 18, um deputado, com palavras e foto, diz-nos não sei o quê sobre não sei quê; na página 20, outro deputado, sorri e fala sobre não sei quê; na página 22, é o próprio BE (portanto sem foto) que diz que...

Sobre o PCP, nada.
E no entanto, a actividade do PCP é maior do que as actividades somadas dos outros todos.
Como o DN sabe, aliás...

Assim se faz a censura no tempo que vivemos.
Censura de classe, obviamente.

15 comentários:

poesianopopular disse...

A coisa está mesmo preta!
Eles nem querem ouvir falar do PCP,porque o PCP - é a clarificação das coisas, felizmente que o povo pensa, e já começa a achar estranho,o porquê de certas coisas.
Poderá levar tempo, mas a Primavera irá chegar.
Abraço

do Zambujal disse...

... um cagagésimo já conseguiste com as informações que trazes para quem não leu (?!) o tal de DN e que servem para dizer à companheira (ao companheiro), ao vizinho/a a toda a gente que ou não lê ou... lê muito distraída, como isto anda.

Obrigado e um abraço

Maria disse...

Às vezes apetece-me 'ir para a rua gritar'. Hoje é um desses dias. E não é só pela censura selectiva e de classe que o DN faz...

Um beijo grande.

samuel disse...

Por cada pessoa a quem dissermos... será menos uma a poder desculoar-se com a "ignorância".

Abraço.

Graciete Rietsch disse...

É de facto uma autêntica e infame censura.

Um beijo camarada.

Ana Martins disse...

Por isso e porque há lá gente que escreve muito bem é que é mesmo muito bom ter o Avante!

Antuã disse...

os vampiros estão em todo o lado incluindo a comunicação social.

pedras contra canhões disse...

censura? não posso crer....

Medronheiro disse...

Espalhemos pelos nossos contactos estas infomações

nuno disse...

No passado sábado a JCP realizou um encontro nacional de jovens trabalhadores onde participaram 80 jovens, onde se discutiu a grande ofensiva sobre os direitos dos jovens trabalhadores, a precariedade, o desemprego os problemas concretos que os jovens sentem nos seus locais de trabalho.
Foi um encontro de uma importância enorme no reforço da luta pelo trabalho com direitos.
E foram muitos e muitos os camaradas e amigos que por razões da sua condição precária "esta nova forma moderna de viver" que cheira a mofo, tiveram que trabalhar neste dia e não poderam ir ao encontro!
Os orgãos de C. Social propriedade do grande capital cumpriram uma vez mais o seu papel de silenciar a iniciativa. E pá isto dos jovens lutarem pelos seus direitos já está ultrapassado, se passamos isto ainda arrisca-mos a promover a manifestação de 26 de março dos jovens trabalhadores!
O problema é que os 80 que lá estiveram falarão com mais 80 e mais 80 e mais 80 e mais 80 e isso ninguem consegue calar!
Dia 26 de Março a luta continua!

Anónimo disse...

pois...
o mesmo de sempre.
já não gasto tempo com esses jornalitos... aliás tenho melhor em casa e sob a forma de rolo.
camarada, a nossa força reside na coesão , coordenação e colaboração de todos os militantes.
abraço do vale

Ana Camarra disse...

Tens a certeza?!
Se não falam é porque não há, não houve distribuição de documentos, propostas em PiDDAC, tomadas de posição, exposições, sessões de esclarecimento, eu estive nalgumas, mas se eles dizem que não há....

beijos

GR disse...

Fico piursa, com esta censura nojenta e constante!
Se há partidos que trabalham diariamente é, o PCP.
Exposições, debates, reuniões, assembleias, feiras do livro (aqui, até alguns reaccionários nos compram livros, na Feira do Livro de Natal que é sempre motivo de Festa).
Enfurece-me ouvir dizer;”O PCP está muito parado!”, parece impossível!
Censura? não é só de agora!

Bjs,

GR

Graciete disse...

Esta é a uma das formas muito suaves que o grande capital utiliza para calar os comunistas.
Mas uma coisa tenho a certeza,não conseguiram, não conseguem, não irão conseguir.
A Luta Continua!
Um Abraço

Fernando Samuel disse...

poesianopopular; chegará, porque não desistimos dela...
Um abraço.

do zambujal: abraço grande.

Maria: há tanta coisa a incitar-nos a gritar!...
Um beijo grande.

samuel: é bem verdade.
Um abraço.

Graciete Rietsch: e o que é pior: disfarçada de liberdade de imprensa...
Um beijo.

Ana Martins: «a voz dos que não têm voz»...
Um beijo.

Antuã: pousam nos prédios, pousam nas calçadas...
Um abraço.

pedras contra canhões: exageros...
Um abraço.

medronheiro: passemos a palavra...
Um abraço.

nuno: grande abraço, camarada.

vale: abraço grande.

Ana Camarra: o PCP morreu, portanto...
Um beijo.

GR: eles dizem que o PCP morreu - por isso têm que esconder a actividade dos comunistas.
Um beijo.

Graciete: Nunca!
Um beijo.