POEMA

VARIAÇÕES EM TOM MENOR


Para jardim te queria.
Te queria para gume
ou o frio das espadas.
Te queria para lume.
Para orvalho te queria
sobre as horas transtornadas.

Para a boca te queria.
Te queria para entrar
e partir pela cintura.
Para barco te queria.
te queria para ser
canção breve, chama pura.


Eugénio de Andrade
(«Mar de Setembro» - 1959-1963

6 comentários:

samuel disse...

Canção breve... mas lindíssima!

Abraço.

Maria disse...

É um 'querer' muito forte... e bonito.

Um beijo grande

smvasconcelos disse...

E com este poema começo o dia em "tom maior".:))
beijos,

Fernando Samuel disse...

samuel: ... chama pura...
Um abraço.

Maria: e terno...
Um beijo grande.

smvasconcelos: é caso para isso...
Um beijo.

Ana Camarra disse...

È Eugénio de Andrade!
UM SENHOR!

Fernando Samuel disse...

Ana Camarra: um Grande Senhor!...
Um beijo.