POEMA

DA CONTRADIÇÃO


Por contradições se avança.
Na constante contradança
de negar e ser negado,
mudança atrás de mudança,
nunca a mudança se cansa,
nada está nunca acabado.


Armindo Rodrigues

3 comentários:

smvasconcelos disse...

Não, há sempre que fazer, há muito por que lutar, muito para mudar, pois "nada está nunca acabado".
Já retive mais este poeta, através de ti, Fernando. A forma como ele sintetiza a grandeza humana e a própria vida é tocante..
beijos,

samuel disse...

Mas é assim que se pode vir a fazer bem...

Abraço.

Fernando Samuel disse...

smvasconcelos: é um poeta que vale a pena...
Um beijo.

samuel: exacto...
Um abraço.