«UM DOS MELHORES»?...

Par quem, eventualmente, não o conheça, Pedro Correia é «jornalista» do DN e licenciado em anticomunismo militante. Quando não tem pretexto imediato para exibir essas duas qualidades, apela à sua fértil imaginação e pronto. O seu ódio demencial ao PCP, expresso num desavergonhado vale-tudo, constitui a sua imagem de marca - o que, obviamente, só honra o PCP.

Todavia, as tais duas qualidades de Pedro Correia exibem-se também, quando as necessidades a isso obrigam, em matéria internacional.
É o caso do texto que hoje vomita no DN, intitulado «Um homem vulgar na Casa Branca».
Esclareça-se desde já que o «homem vulgar» é Truman.
À primeira vista, um leitor distraído, poderia ser levado a pensar que a motivação de Pedro Correia para escrever sobre este «homem vulgar» neste mês de Agosto, tivesse a ver com o facto de, nos dias 6 e 9, ter passado mais um aniversário dos bombardeamentos de Hiroshima e Nagasáqui - ordenados precisamente por Truman.
Mas não: o destemperado panegírico de Truman que é este texto nem sequer refere a decisão do facínora de lançar duas bombas atómicas sobre centenas de milhares de homens, mulheres e crianças de um país já vencido.

É bem possível, até, que o objectivo fundamental do vómito de Pedro Correia seja o de tentar apagar, tanto quanto lhe for possível, o que sobre o holocausto foi relembrado, há uma semana atrás, pelo PCP - e só pelo PCP, no quadro partidário nacional, sublinhe-se.
É que não convém nada que a verdade ande por aí à solta a pôr em causa a mentira meticulosamente urdida pelos assassinos - tanto mais que, na opinião de Pedro Correia, o assassino Truman foi «um dos melhores Presidentes dos EUA».

«Um dos melhores?: «o melhor», se faz favor, já que, até hoje, ninguém como esse «homem vulgar» soube exemplificar o HORROR.

7 comentários:

samuel disse...

E dizer mais o quê? É um belo "estaladão"... que acerta em cheio.
Que as mãos não te doam!

Abraço

maria teresa disse...

Em jeito de adenda:
Harry Truman, 33º Presidente dos Estados Unidos da América, para além de autorizar, em Agosto de 1945, o uso da bomba atómica, também foi o criador da CIA em Junho de 47. Não se ficou por aí, impôs o Plano Marshall e a Doutrina Truman com o fim de "recuperar" a Europa e impedir a expansão do comunismo, enviando ajuda económica e militar aos países "ameaçados" por revoluções de esquerda, dando origem ao início da tão falada Guerra Fria.
Após a sua reeleição (em Novembro de 48), decidiu "entrar", quando a Coreia do Norte invadiu a Coreia do Sul, a 25 de Junho de 50, neste conflito, enviando tropas de intervenção designadas "Acção Policial".
É de citar que com ele a democracia americana regrediu, surgiu, entre outras "coisas", a Censura à Imprensa.

Nota: Em Junho de 2007,a CIA disponibilizou na sua página da Internet, milhares de documentos, outrora classificados como secretos, que detalham algumas das suas actividades ilegais e dos seus reconhecidos casos de abuso de poder entre os anos 50 e 70 do século passado.

Maria disse...

É preciso ter um estômago de aço para conseguirmos ler o que pedro correia e outros como ele escrevem por aí...

Um beijo

zambujal disse...

Pedro Correia licenciado em anti-pêcêpismo? Com estes anos todos de escola, o rapaz tem, pelo menos, o mestrado.
Bem acertada bofetada.
Abraço

Fernando Samuel disse...

samuel: e não doem, bem pelo contrário..
Um abraço.

maria teresa: isso muito mais, designadamente a criação do famigerado Comité de Investigação das Actividades Anti-Americanas que, chefiado pelo psicopata fascista McCarthy levou a cado a tenebrosa perseguição a intelectuias conhecida por Caça às Bruxas - tudo coisas que Pedro Correia omitiu no elogio ao seu herói: o criminoso de guerra Truman.
Obrigado pela sua adenda.

maria: que escrevem e que é lido como verdade por muita gente...
Um beijo amigo.

zambujal: sim, sim, mestrado ou até doutoramento...
Um abraço amigo.

Antuã disse...

Mas o mestrado do Empedernido correia não terá sido feito por fax?!.. isto agora vale tudo.

Fernando Samuel disse...

antuã: ou ganho num concurso...