POEMA

DE QUE SERVE A BONDADE?


1
De que serve a bondade
quando os bondosos são logo abatidos, ou são abatidos
aqueles para quem foram bondosos?

De que serve a liberdade
quando os livres têm que viver entre os não-livres?

De que serve a razão
quando só a sem-razão arranja a comida de que cada um precisa?

2
Em vez de serdes só bondosos, esforçai-vos
por criar uma situação que torne possível a bondade, e melhor:
a faça supérflua!

Em vez de serdes só livres, esforçai-vos
por criar um situação que a todos liberte
e também o amor da liberdade
faça supérfluo!

Em vez de serdes só razoáveis, esforçai-vos
por criar uma situação que faça da sem-razão dos indivíduos
um mau negócio!

Brecht

7 comentários:

Justine disse...

Olha que excelentes conselhos o Brecht nos dá, por teu intermédio:))

Se fosse fácil...

Ludo Rex disse...

Brecht, sempre actual e pertinente. Bom Fim de Semana. Abraço

Maria disse...

Outra vez Brecht, sempre tão actual, quase actuante...
Mas como fazer de forma eficaz, mesmo?

Um beijo amigo

Ausenda disse...

Dizia também Ruy Barbosa, eterno candidato à presidência do Brasil no século passado:

" De tanto ver triunfar as nulidades
De tanto ver crescer as injustiças
De tanto ver agigantar-se o poder nas maõs dos maus
O HOMEM
Chega a desanimar da verdade
e a rir da honra
A ter vergonha de ser honesto..."

Um abraço
Ausenda Hilário

samuel disse...

"Não basta ser bondoso
é preciso construir o homem novo
o mundo novo
onde já não seja necessária a caridade"

Diz a excelente adaptação que o Grupo Outubro, mais exactamente o Pedro Osório, fez deste poema e que deu a cantiga "Diz-me companheiro".

poesianopopular disse...

O Brecht
...se fosse hoje o Brecht estaria muito mais impaciente!
Quantos anos teram estas verdades?
Que falta nos fazem os "Brecht"

Fernando Samuel disse...

justine: a dificuldade está aí...
Um beijo.

ludo rex: actual e pertinente como... o ideal comunista...
Bom fim de semana, camarada.
Um abraço.

maria: ir fazendo: o caminho faz-se caminhando...
Um beijo.

ausenda hilário: e dizia bem, o Ruy Barbosa...
Obrigado pela visita e pelo comentário.
Um abraço.

samuel: o Outubro fez coisas lindas e das mais importantes, na altura...
Abraço.

poesianopopular: estas são verdades de sempre...
Abraço.