POEMA

ARENGA ÀS ROSAS E AOS HOMENS

Rosas, crescei, robustecei-vos, multiplicai-vos
até invadir as caixas fortes em caudais
até impedir as metralhadoras,
até semear a luz e a Primavera,
sobre a pólvora e o ferro,
até ocupar o ódio e as entranhas
das bombas, dos obuses, das balas e morteiros.

Crescei, rosas, crescei. Aumentai sem tréguas!
Enchei os olhos dos carniceiros,
florescei os cérebros belicosos,
à gente podre corroei-a de esperança,
iluminai o cérebro dessas bestas
que se alimentam de ouro, sangue e lágrimas;
que são capazes de matar a vida
porque ela em nossas mãos brilha e palpita.

Árvores, águas, pássaros, pomares,
cereais, videiras, operários, mães, plantas,
óleos, músicas, máquinas, ideias,
vamos proclamar a resistência
do amor contra a guerra.

O ar está a ser semeado de suspeitas
para nos amargurarem a alegria,
para que nos matemos, tu e eu, irmão,
agora que as dores amadurecem e o sentido
vai revelar-se ao mundo.

Trabalhai
de costas para o medo. Abri os olhos,
rosas, homens, ao bem e à beleza.
Crescei! Cantai! A vida é nossa:
a terra é nossa e nosso é o futuro.

Trabalhos, pensamentos, esperanças,
vossas e nossas, rosas, homens.
Nós acendemos as estrelas
e trazemos o dia. Através de nós
a paz realizar-se-á.

Estamos em perigo, rosas, homens,
perfume, sol, matéria, inteligência,
morte, ciência, fé, pedra, perdão, Deus.
Afoguemos os bárbaros em luzes!
Avançai, rosas, homens! Ocupai o mundo!

Ramon de Garciasol

8 comentários:

maria teresa disse...

As "rosas" dão sempre belos poemas!
Obrigada pelas amáveis palavras que me dirigiu sobre um comentário meu,, como não sou poeta mas amo a poesia, aqui lhe deixo "algo" que pedi "emprestado"a Alexandre O´Neill:

"AMIGO

Mal nos conhecemos
Inaugurámos a palavra "amigo".

"Amigo" é um sorriso
De boca em boca,
Um olhar bem limpo,
Uma casa, mesmo modesta, que se oferece,
Um coração pronto a pulsar
Na nossa mão!

"Amigo" (recordam-se , vocês aí,
escrupulosos detritos?)
"Amigo" é o contrário de inimigo!

"Amigo" é o erro corrigido,
Não o erro perseguido, explorado,
É a verdade partilhada, praticada.

"Amigo" é a solidão derrotada!

"Amigo" é uma grande tarefa,
Um trabalho sem fim,
Um espaço útil, um tempo fértil,
"Amigo" vai ser, é já uma grande festa!

Maria disse...

Não conhecia este autor... mas já fui à net ver outros poemas dele.
Este é um poema forte, de luta, comos é teu hábito...

Obrigada, Fernando Samuel.

Um beijo grande

Ludo Rex disse...

Boa escolha. Avançai... Ocupai o mundo!
Um Abraço e Bom Fim de Semana

Justine disse...

Que urgente é avançar e ocupar o mundo, homens e rosas.
Belíssimo!

samuel disse...

Assim seja!

Fernando Samuel disse...

maria teresa: mais um (belo) poema do O'Neill também já conhecido dos visitantes do cravo de abril - mas que se lê sempre com agrado...
Obrigado.

maria: foi traduzido para português ainda antes do 25 de Abril, por Egito Gonçalves.
Um beijo.

ludo rex: avancemos, então...
Bom fin de semana.
Abraço.

justine: urgentíssimo. Caso contrário...
Um beijo.

samuel: assim será...
Um abraço.

Ludo Rex disse...

Avancemos, Pois!

Fernando Samuel disse...

ludo rex: para a Atalaia, para já...