SEMPRE ELA...

Ha mais de um mês, Manuela Ferreira Leite decidiu e tornou público que não faria qualquer declaração até 7 de Setembro. E partiu para férias em parte incerta.
De então para cá, essa declaração de silêncio foi motivo para múltiplos comentários em todos os média - e assim se transformou em ruidosa propaganda a favor do PSD e da política que este fará quando for governo - seja lá isso quando for...
O DN de hoje, chama mesmo a senhora ao pódio e, em editorial - «o silêncio estudado de Ferreira Leite» - enaltece a «estratégia de silêncio» da líder laranja, afirma não estar provado que o silencio não valha mais para os eleitores do que a «chicana política» e conclui que «a líder do PSD pode ganhar mais do que perder por se calar» - e assim lhe entrega a medalha silêncio de ouro.

No entanto o prestimoso DN não se fica por aí.
Alguém, por lá, há-de ter pensado: e se, afinal, o tal silêncio vier a revelar-se, politicamente, não ouro mas pechisbeque?; e se o retiro para férias vier a revelar-se uma estratégia fatal?; não será mais prudente prevenir qualquer eventualidade dessas?
E alguém há-de ter respondido: bem pensado...
E toca de chamar Pedro Passos Coelho ao pódio, pondo à sua disposição nada mais nada menos do que uma página.
Para quê?: para nada, apenas para lembrar que ele existe, que não gosta do silêncio e que gosta de falar - e para lhe fazer entrega da medalha prevenção de prata...

Tarefa cumprida, dir-se-á...
Errado: o DN achou por bem, ainda - e, nesta altura, certamente já em rota de colisão total com a razão - ir ouvir o inimitável Jardim e dedicar-lhe mais de meia página do seu precioso espaço.
Para quê?: para nada, apenas para lembrar que ele existe, que também não gosta nada do silêncio e que gosta de falar - e para lhe fazer a entrega da medalha arroto de bronze.

E com isto tudo - ou seja, com um dia inteiro de pódio DN para o PSD - quem ficou a ganhar foi o silêncio da senhora...
Que o mesmo é dizer: a política de direita.
Sempre ela...

7 comentários:

poesianopopular disse...

Com tanta bajulação os próprios bajulados começam a ficar enjoados, e os seus apoiantes a ficarem desconfiados, lá diz o ditado "quando a esmola é grande o pobre desconfia"!
Os (jornalistas) do antigamente podem voltar, porque estão todos perdoados!

alex campos disse...

Como o PSD jã não tem espaço político - o PS ocupou-o todo - a única coisa que pode fazer pela sobrevivência é isto.

Abraço.

Maria disse...

... por enquanto...
Há dias em que o DN não tem mais nada que fazer, nem ninguém para preencvher páginas. Então socorre-se do que é habitual, só que... em duplicado...

Um beijo

Antuã disse...

O DN anda a dar muita palha aos seus leitores. O que estes têm a fazer é devolvê-la ao Director do mesmo.

maria teresa disse...

Se eu tivesse comprado o exemplar citado do DN teria feito o que o "antuã" disse, devolvia-o ao Director do mesmo, com o respectivo comentário, com o meu protesto.
Os responsáveis têm que tomar conhecimento do que pensam os leitores.
É isso que normalmente faço, dirijo-me aos responsáveis e acreditem, na maior parte das vezes recebo resposta. Quando tal não acontece não desisto e levo a minha à vante.

Anónimo disse...

É verdade que tem sido exagero tantas noticias, mas acho que não seja uma "política de direita". Os jornais de hoje vivem do aparato, da polémica enfim do estilo tabloide.
O PSD domina agora, nos inicios de Setembro podera ser o PCP com a festa do Avante e depois se calhar o BE, se calhar depois vai-se gastar tinta se Socrates se recandidata ou nao. Enfim sao as noticias de cada periodo.
Um abraço

J.Z.Mattos

Fernando Samuel disse...

josé manangão: e nós é que somos lixados...
um abraço

alex campos: sobreviver a pensar numa aberta... sabe-se lá para quando...
Um abraço.

maria: em duplicado, em triplicado..
Um beijo.

antuã: ao director e aos donos do director...
Um abraço.

maria teresa: também uso fazer isso, mas não com tanto êxito...
Um abraço.

J.Z.Mattos: o que eu digo é que a política de direita é sempre a beneficiada pelos média dominantes, seja qual for a época noticiosa. E isso é natural, porque os média são propriedade do grande capital e é ao grande capital que essa política interessa.
Também é natural que haja quem não desista de desmascarar essa situação...
Um abraço.