POEMA

CONFIANÇA


O que é bonito neste mundo, e anima,
é ver que na vindima
de cada sonho
fica a cepa a sonhar outra aventura...
E que a doçura
que se não prova
se transfigura
numa doçura
muito mais pura
e muito mais nova...

Miguel Torga

10 comentários:

Justine disse...

Anima, pois, a cepa a sonhar outra aventura!
Que esplêndido modo de falar da esperança.
Bom fim de semana, com abraço

Ana Camarra disse...

Pois a doçura não se prova, vive-se!

Grande Miguel Torga
Grande Fernando Samuel, que nos brindas com perolas esquecidas nos aquivos da memória.

Obrigado

beijo

poesianopopular disse...

Lutemos para que o mais depressa possivelpossamos sentir o prazer dessa doçura ,mais pura e mais nova!
Abraço

samuel disse...

Conhecer esta verdade simples e doçe evitaria tanta amargura!

Abraço

Maria disse...

O que me animou hoje ao final da tarde foi ver cepas novas, e outras rejuvenescidas, cheias de confiança...
Foi em Ourém...

Um beijo grande

Fernando Samuel disse...

justine: bom fim de semana.
Um beijo.

ana camarra: grande miguel torga!
Um beijo.

poesianopopular: esse momento há-de chegar - lutando, como dizes.
Um abraço.

samuel: e é (parece...) tão simples...
Um abraço.

maria: sim, por aí, confiança é coisa que não falta.
Um beijo.

Sal disse...

Confiança. Cada vez mais forte, cada vez mais certa.
Obrigada pelas tuas palavras, pela pena de Miguel Torga.
bjs

Fernando Samuel disse...

sal. um beijo grande e bom fim de semana.

Utopia das Palavras disse...

A vindima da vida
Fazemo-la com doçura
Numa apanha sofrida
Mas altiva, doce e pura!

Um beijo, amigo
Ausenda

Fernando Samuel disse...

ausenda: muito bonito. Obrigado.

Um beijo.