POEMA

1936


Lembra-o tu e lembra-o aos outros,
quando enojados da baixeza humana,
quando furiosos pela dureza humana:
Este homem único, este acto único, esta fé única.
Lembra-o tu e lembra-o aos outros.

Em 1961, numa cidade estranha,
mais de quarto de século
depois. Vulgar a circunstância,
obrigado tu a uma leitura pública,
por causa dela conversaste com esse homem:
um antigo soldado
na Brigada Lincoln.

Há vinte e cinco anos, este homem,
sem conhecer a tua terra, para ele distante
e estranha, resolveu ir para lá
e nela, se chegasse o momento, decidiu apostar sua vida,
julgando que a causa que lá estava em jogo
então, digna era
de lutar pela fé que enchia a sua vida.

Que essa causa pareça perdida,
nada importa;
Que tantos outros, pretendendo crer nela,
apenas trataram de si mesmos,
importa menos.
O que importa e nos basta é a fé de alguém.

Por isso outra vez hoje a causa te parece
como naqueles dias:
Nobre e tão digna de lutar por ela.
E a sua fé, aquela fé, ele a manteve
através dos anos, da derrota,
quando tudo parece atraiçoá-la.
Mas essa fé, a ti mesmo dizes, é o que somente importa.

Obrigado, Companheiro, obrigado
pelo exemplo. Obrigado por me dizeres
que o homem é nobre.
Nada importa que tão poucos o sejam:
Um homem, um só, basta
como testemunho irrefutável
de toda a nobrez humana.

Luis Cernuda

8 comentários:

poesianopopular disse...

As guerras serão sempre uma desgraça para o Mundo.
F. Samuel já notei que gostas muito de boa poesia, as tuas escolhas, dizem-me isso.
Para ti, o meu abraço do tamanho do mundo.

Utopia das palavras disse...

O Homem é nobre
na sua humildade
Mesmo que pobre
Tao rico de verdade...

Um beijo, amigo
Ausenda

samuel disse...

Sim, tantos que apenas trataram e tratam de si mesmos... mas a nobreza de alguns, mesmo que poucos, é uma grande força!

Ana Camarra disse...

As causas justas são eternas, não morrem, ficam....
São o que nos dá a alento a certeza da nossa justiça, da nossa razão, da nossa vontade.

beijos

Ludo Rex disse...

Obrigado, Companheiro, obrigado
pelo exemplo. Obrigado por me dizeres
que o homem é nobre e me mostrares a luta...
Abraço

Fernando Samuel disse...

poesianopopular: um abraço igual, camarada.

ausenda: Bonito!
Um beijo.

samuel. bastaria um - um só - para mostrar que vale a pena...
Um abraço grande.

ana camarra: as muitas causas justas que fazem a Causa Justa que é uma sociedade liberta de todas as formas de opressão e de exploração...
Um beijo.

ludo rex: durante três dias, a nossa Festa mostrou-nos tudo isso...
Abraço grande.

GR disse...

“quando tudo parece atraiçoá-la”
Basta três dias para a convicção crescer e podermos dizer:
”Vale a Pena Lutar!”

GR

Fernando Samuel disse...

gr: com três dias assim, as forças multiplicam-se...
Um beijo.