POEMA

VIAGEM ATRAVÉS DA FESTA

Reivindicamos a alegria.
Reivindicamos as canções de liberdade.
Reivindicamos a música ordenadora do universo.
Reivindicamos as mãos dadas dos amantes.
Reivindicamos o sabor descoberto de todas as coisas.
Reivindicamos as pontes tranquilas.
Reivindicamos a invenção das cidades habitáveis.
Reivindicamos a palavra, o poema, o livro.

Reivindicamos a festa.
Reivindicamos esta arma.

Mário Castrim
(In «Viagens» - edição da Célula dos Trabalhadores Gráficos da Renascença Gráfica/Diário de Lisboa, para a Festa do Avante!/1977)

11 comentários:

Ludo Rex disse...

Sim, Reivindicamos!
Abraço

Justine disse...

Reivindiquemos, então!!
Mais: exijamos!! E viva o poeta Castrim na nossa memória...

ausenda disse...

Dão-nos alguma coisa?
O que é que já se conseguiu a não ser com reivindicação?
Será sempre a forma de ir em frente...
Um beijo, amigo

Hilário disse...

reivindivar é a única forma de o nosso sonho ser possivel de concretizar.
Recordar Mário Castrim é sempre óptimo.

Um Abraço

Hilário disse...

reivindivar é a única forma de o nosso sonho ser possivel de concretizar.
Recordar Mário Castrim é sempre óptimo.

Um Abraço

samuel disse...

É o mínimo que se pode exigir, não? :)))

Maria disse...

Reivindicamos tudo isto.
E reivindicamos a FESTA, que é o que lhes está "atravessado"...
E ainda tudo o resto que se torne necessário reivindicar.
O Castrim faz-nos falta...

Um beijo grande

maria teresa disse...

"A FLOR BRANCA

No fim da longa noite
para além
do horizonte,
colheremos
ao pé duma falésia
no meio dos arbustos
a flor branca.

Da cor da aurora
raiada de sangue."

Lu Yuan

Subterrâneo da Liberdade disse...

Caro camarada,

Reivindicamos e teremos que, forçosamente, reivindica-la e defende-la todos os anos, porque a tentativa de dificultar e terminar com a construção da Festa do Avante! é uma realidade muito actual e que não está posta de parte. É exemplo a Lei do financiamento dos partidos e a constante omissão e insulto à Festa do Avante! na comunicação social.

Por isso vem a todo propósito lembrares este poema.

Saudações Comunistas
Mário Figueiredo

poesianopopular disse...

O Mário adivinhava o pensamento reacionário,e o Castrim,
reivindicava assim!
O Mário Castrim era contundente., só não se nota a sua falta, porque nos deixou um bom legado!

Fernando Samuel disse...

ludo rex: um abraço e até sexta.

justine: lutemos!
Um beijo.

ausenda: lutar, lutar sempre.
Um beijo.

hilário: lutar para concretizar o sonho..
Um abraço.

samuel: e (quase)o máximo...
Um abraço.

maria: reivindicamos a felicidade...
Um beijo.

maria teresa: Lu Yuan eu não conhecia: obrigado.

MárioFigueiredo: e este poema foi escrito para a primeira Festa, na FIL...
Abraço.

poesianopopular: e que legado!
Abraço.