BENTO GONÇALVES

Jovem operário do Arsenal, aí iniciou a sua actividade sindical, imprimindo ao Sindicato do Pessoal do Arsenal da Marinha uma dinâmica e um conteúdo de intervenção que fizeram dele um modelo dos sindicatos revolucionários portugueses.
Em 1927, efectuou uma viagem à URSS à frente de uma delegação de operários arsenalistas - após o que aderiu ao PCP.
Teve um papel decisivo na «Reorganização de 1929» - no combate às concepções anarquistas então existentes, na ligação do Partido à classe operária e na sua transformação num partido leninista.
Na Conferência de Abril de 1929 foi designado secretário-geral do PCP.
Nessa qualidade participou no VII Congresso da Internacional Comunista (Moscovo, 1935), onde proferiu uma intervenção sobre a situação política em Portugal e as tarefas dos comunistas.

Foi preso logo que regressou de Moscovo e enviado para a Fortaleza de S. João Baptista, em Angra do Heroísmo - donde viria a ser transferido, em Outubro de 1936, para o Campo de Concentração do Tarrafal.
Foi um dos 340 antifascistas que ali somaram um total de dois mil anos, onze meses e cinco dias de prisão - e que eram, na sua imensa maioria, militantes e simpatizantes do PCP.
Foi um dos trinta e dois que ali foram assassinados fria e lentamente.
Morreu no dia 11 de Setembro de 1942.

Hoje, milhares de militantes do PCP honram a memória de Bento Gonçalves, prosseguindo a luta à qual ele dedicou a sua vida.

4 comentários:

samuel disse...

Mais um dos grandes exemplos que tanto infernizam a vida e as consciências dos que os não têm para dar.

GR disse...

Um dos dirigentes que com orgulho devemos respeitosamente curvar-nos.

GR

poesianopopular disse...

Tinha eu quatro meses de nascido!
Grande respeito nos merecem estes camaradas.
No Domingo da nossa Festa estive com o camarada Antonio Dias Lourenço, já o conheço há trinta anos morava eu em Porto Salvo, dizia-lhe eu, António tu já tens, responde-me ele noventa e três e meio. achei graça ao meio ,e ao espirito dum homem que sofreu tanto,um grande camarada, a verdade é que não temos camaradas pequenos, eu não conheço nenhum.
Desculpem-me estas lamexas.

Fernando Samuel disse...

samuel: e por isso os liquidam...
Abraço.

gr:... e continuar a lutar...
Beijo.

poesianopopular: «os camaradas são o melhor que há»,,,
Abraço.