POEMA

A PABLO NERUDA, COM O CHILE NO CORAÇÃO


Não dormireis, ó malditos da espada,
corvos nocturnos de sangrentas unhas,
tristes covardes das sombras tristes,
violadores de mortos.

Não dormireis.

Seu nobre canto, sua paixão sincera,
sua estatura mais alta do que os cumes,
como cântico livre do seu povo
hão-de afogar-vos um dia.

Não dormireis.

Vinde ver a sua casa assassinada,
a miséria fecal do vosso ódio,
seu imenso coração espezinhdo,
sua pura mão ferida.

Não dormireis.

Não dormireis porque ninguém dorme.
Não dormireis porque a sua luz vos cega.
Não dormireis porque a morte é a vossa
única vitória.

Não dormireis jamais porque estais mortos.


Rafael Alberti

11 comentários:

Utopia das Palavras disse...

O sono dos vivos... os acusarão para sempre!
Porque acordados estarão seus filhos!

Beijo, amigo

GR disse...

O que mais doi é saber que Neruda, o poeta que escreveu os mais belos poemas de Amor e feliz viveu no Chile de Allender enaltecendo com a sua poesia, morreu tão profundamente amargurado.
Não! não foi o cancro que o matou. Neruda foi assassinado por Pinochet.

Lindíssimo poema.

GR

Maria disse...

Belíssimo este poema de Alberti.
Neruda foi um dos que "tombaram pelo Chile, morrendo de corpo inteiro".

Um beijo grande

samuel disse...

A galopar, a galopar...

Ana Camarra disse...

Que irei eu dizer face a isto?
A poesia é uma especie de compulsão.
Escrevo umas coisitas, fraquitas.
Leio muito sempre li, ficção sobretudo, é uma forma de viajar e de aprender, um exercico mental, comida para o cerebro, uma higiene mental.
Mas de vez em quando queremos comer uma coisa surprendente e inovadora, que nos encha os sentidos.
É nessa altura que leio poesia!
Neruda foi um grande poeta, lindo e terno, morreu amargurado com o fim do sonho de liberdade no Chile, estes versos são de um poeta para outros, são lindos.
Tu, Fernando Samuel, para teres esta sensibilidade de escolha, deixa que te diga também tens um pouco de poeta.

beijos e obrigado uma vez mais

Lúcia disse...

Que grito! Este poema, de tão possante, ouve-se, lendo.
E vemos tantas vidas passar por ele; tantas lutas; tanta resistência; tanto sofrimento...
Bestial, este poema.

poesianopopular disse...

Rafael Alberti
Retrata os criminosos e as vitimas
desrespeitadas, ofendidas assassinadas.Pablo Neruda era o coração do povo Chileno.
Abraço

Justine disse...

Que dureza, e que grito de vitória!!

Jorge disse...

Para ver e ouvir Rafael Alberti:
http://ocastendo.blogs.sapo.pt/163124.html

Antuã disse...

Depois do massacre no Chile os criminosos querem fazê-lo na Bolívia. Faremos tudo para a derrota desses criminosos da América do Norte e seus lacaios na América Latina.

Fernando Samuel disse...

utopia das palavras: e bem acordados terão (teremos)que estar...
Um beijo.

gr: duas semmanas depois do golpe...
Um beijo.

maria: e «até os mortos vão ao nosso lado»...
Um beijo grande.

samuel: a galopar, sempre, mesmo depois de...tudo...
Um abraço.

ana camarra: «Portugal é um país de poetas»...
Um beijo, camarada.

lúcia: e vemos tanto de nós passar por ele...
Um beijo.

poesianopoular; abraço grande, poeta...

jutine: que confiança!
Um beijo.

jorge: obrigado.

antuã: e se todos fizermos tudo o que temos a fazer... venceremos...
Um abraço.