QUE GRANDE PANTOMINEIRO!

Obama e a política de direita do Governo PS/Sócrates são dois dos temas recorrentes na prosa compacta com que Mário Soares enche, todas as terças-feiras, uma página do Diário de Notícias.
Sempre para nos dizer que Obama (de quem Soares é o padrinho em Portugal) é o maior; e que não há como a política de direita (da qual Soares é pai e mãe) para bem servir os «interesses do povo» - expressão que, devidamente traduzida do linguajar soarista, significa interesses do grande capital.

Hoje é terça e, portanto, lá está Soares a cumprir o seu papel.
Diz ele, num ditirambo épico-ridículo, que Obama, depois da «lei da saúde» - que (isto digo eu) é uma lei que deixa de fora parte grande dos que dela deveriam beneficiar e é, acima de tudo, mais um grande negócio para os que vivem à custa da saúde dos outros - «pode continuar triunfante o seu extraordinário caminho tanto na América como no mundo. Continuará a ter muitos inimigos na América e no estrangeiro. Mas está provado que vai conseguir. As multidões dos seus amigos têm confiança nele. Na América e no mundo».

Registe-se que Soares - papagueando o discurso dos sucessivos presidentes do Império (Obama incluído) - considera que os Estados Unidos da América são a América, ou seja, o Continente Americano, do qual o imperialismo norte-americano se considera dono e senhor e onde quer fazer tudo o que lhe apetece, desde a exploração brutal dos recursos dos respectivos países até à sua invasão e ocupação militar ou à implantação de ditaduras fascistas.

Registe-se, igualmente, que o «extraordinário caminho» de que Soares fala é o caminho de domínio absoluto do planeta pelo imperialismo norte-americano - e recorde-se o contributo dado por Soares nesse sentido, em relação a Portugal, quando, ao serviço da CIA, encabeçou a contra-revolução que viria a liquidar a Democracia de Abril e a colocar a independência e a soberania nacional nas garras do imperialismo.

Quanto à política de direita, desta vez Soares repete-se numa das suas habituais representações caracterizadas pela total ausência de vergonha.
Há dias, ouvimo-lo «criticar» o PEC - e houve quem acreditasse na sinceridade de tal «crítica»...
Hoje, no DN, Soares elogia Manuela Ferreira Leite por ter levado o PSD a abster-se e, assim, a permitir que o PEC passasse na Assembleia da República...

Que grande pantomineiro!

17 comentários:

Maria disse...

O meu fígado já não aguenta ler este pantomineiro.

Devias ter cuidado com o teu...

Um beijo grande.

Antonio Lains Galamba disse...

daqui a nada, a continuar assim, este senhor monta um hospital PRIVADO para os «seus» hemofílicos.

abraço

Por Justiça disse...

Viva o Partido Socialista e ao seu fundador!
os comunistas (PCP) têm muita muita muita inveja do grande Homem que é o Dr. Mário Soares. um Grande Homem que nos livrou do Comunismo cá.
Viva PS! PS! PS!
Força Soares!!!!

joão l.henrique disse...

Soares, Ferreira leite e PEC. Tudo folhas do mesmo catecismo.

Um abraço

samuel disse...

Hoje nem comento, que estou aqui roidinho de inveja desse grande... grande fundador.
Haja pachorra!

Abraço.

Por Justiça disse...

Bem pode estar Sr. Samuel bem pode estar. Ao menos nestes 35 anos Soares ja teve muitas vitórias. E o PCP nunca ganhou uma eleição nacional (legislativas, presidenciais e europeias).
JAMAIS
Viva PS! Viva Soares!

Antuã disse...

Grande fundador do crime organizado.

pintassilgo disse...

Quem aplaude o Partido Suíno?!...

CRN disse...

Justiça é reconhecer que estás a jogar num campo que não é teu e ainda tens direito a tocar na bola.

PCP, o único partido Português!

Medronheiro disse...

Tenho por hábito enviar os textos que aqui são publicados para os meus contactos de correio electrónico como uma forma humilde de fazer chegar a informação a mais pessoas. Se achares que estou a abusar diz-mo.

Graciete Rietsch disse...

Pantomineiro e vigarista. Homem sem palavra que só merece o nosso desprezo.

Um grande abraço.

MR disse...

Essa imagem da «América», dominadora do Continente americano, é justa e está incutida num imaginário colectivo muito frequente. Sobre o arquétipo do americano haveria muita coisa para dizer, o seu desenvolvimento, as suas mutações.
A personagem de quem se fala é o oposto desse modelo. É uma espécie de vendedor do que não lhe pertence. Por isso vende barato.

smvasconcelos disse...

...e demente e venal.
beijo!

smvasconcelos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Membro do Povo disse...

É a chamada demência de direita! Não só faz com que "socialistas" favoreçam o grande capital, como causa uma amnésia profunda. Infelizmente já apanhou os "socialistas" portugueses.

Fernando Samuel disse...

Maria: faço por isso...
Um beijo grande.

Antonio Lains Galamba: não era má ideia...
Um abraço.

joaõ l.henrique: e o Portas?...
Um abraço.

samuel: o fundador não é um brande?...
Um abraço.

Antuã: um herói do nosso tempo...
Um abraço.

Pintassilgo: quem gosta de bolota?...
Um abraço.

CRN: sem dúvida!
Um abraço.

Medronheiro: não acha nada que estejas a abusar...
Um abraço.

Graciete Rietsh: por isso o desprezamos...
Um beijo.

MR: e vende-se caro...
Um araço.

smvasconcelos: e etc, etc...
Um beijo.

Membro do Povo: e de que maneira!...
Um abraço.

Anónimo disse...

tipicamente Só ares de democracia!
abraço do vale