PARABÉNS!

A PROVA

«Nos 48 anos de ditadura fascista, o PCP foi praticamente o único partido existente, o único a conduzir de forma organizada, permanente e contínua a luta em defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo e do País, o único a travar uma luta sem tréguas pela liberdade e a democracia.
Os comunistas pagaram a sua dedicação com pesados sacrifícios. Vidas inteiras consagradas à luta clandestina. Milhares de homens e mulheres perseguidos, presos, torturados, encerrados nas prisões durante logos anos. Alguns mais de 20 anos. Alguns, conhecidos e procurados pela PIDE, mantendo-se clandestinamente no País até 20 anos, até 30 anos. Numerosos militantes assassinados nas prisões, ou com torturas, ou a tiro.
Qualquer balanço objectivo da resistência antifascista obriga a concluir que, nos duros tempos da ditadura, os comunistas foram o destacamento de combate, o braço, a vanguarda, a honra, a consciência do povo português na luta pela liberdade.


O TESTEMUNHO


Nos anos decorridos desde o 25 de Abril, tanto no exaltante fluxo revolucionário de 1974-1975, como ante as ofensivas contra-revolucionárias desde então desencadeadas por sucessivos governos, os comunistas estiveram à altura das suas heróicas tradições e das suas responsabilidades. Nestes 11 anos de luta entre as forças da restauração monopolista e as forças voltadas para o progresso social e o bem-estar do povo, o PCP foi o único partido que sempre esteve com os trabalhadores e as massas populares, na defesa dos seus interesses vitais, dos seus direitos e das suas aspirações.
O PCP tornou-se o único grande partido defensor da Revolução de Abril e das suas conquistas. O único verdadeiro e real defensor do regime democrático e da independência nacional.


A CONFIANÇA

O PCP confirma no presente todo o seu glorioso passado. Passado e presente creditam a sua futura acção.
O balanço do passado, a actividade presente e a previsão do futuro definem a importância, o papel e o valor do PCP na vida nacional.
O passado é a prova, o presente o testemunho, o futuro a confiança.

A perspectiva histórica de um partido afere-se pelo que fez, pelo que faz e pelo que mostra estar em condições de fazer.
Afere-se pela ligação do seu ideal, dos seus objectivos, da sua acção à classe ou classes às quais historicamente o futuro pertence.
Neste duplo aspecto se afere e revela a perspectiva do PCP e se fundamenta a sua profunda e inabalável confiança no futuro»


Álvaro Cunhal - «O Partido com Paredes de Vidro»

17 comentários:

CRN disse...

Uma criança que o sendo já 89 anos, entende este passado para resgatar a vida!

Viva o PCP!

Justine disse...

Parabéns!!

Graciete Rietsch disse...

Muitíssimo oportuna esta transcrição de um excerto do livro de ÁLVARO CUNHAL.
PARABÉNS AO NOSSO BÉBÉ de 89 anos.
VIVA O PCP.

Um beijo.

samuel disse...

Parabéns!
...e este jovem autor do texto, mesmo não querendo que se dissesse... era um ser especial!

Abraço.

Maria disse...

Não podias ter escolhido melhor para assinalar o dia de hoje.
Parabéns também para ti e até já.

Um beijo grande. Um não, 89!

alex campos disse...

É um orgulho pertencer a este Partido.
Um Partido que só tem motivos para se orgulhar da sua História.
Impõe-se a recordação, e um agradecimento a todos os camaradas que deram a vida, a todos os que foram torturados, que lutaram, que fizeram a História deste grande colectivo. Com a promessa de que seremos dignos do legado que nos deixaram.

Aí vão 89 abraços.

amigona avó e a neta princesa disse...

VIVA!

poesianopopular disse...

Caminhamos para o futuro
Sem esquecer a lição
Do passado que foi duro
Neste presente obscuro
Lutamos plas conquistas da Revolução.
Parabens Partido comunista Português!
Abraço

Ana Martins disse...

É um excelente livro, o seu autor um homem incrível, mas sobretudo. É um grande Partido!

Ze Malhado disse...

Parabens PCP.
Obrigado por todos estes anos de confiança e amizade e apoio aos trabalhadores e à MAIORIA(!!!!) do Povo.

Parabens PCP

GR disse...

O nosso Partido com os seus 89 anos dá-nos a cada dia que passa, mais confiança, mais saber e todos os motivos para nos orgulharmos.
A maior prenda que podemos dar ao nosso Partido (a todos nós) é continuarmos a luta, o trabalho diário, com a confiança no futuro.

Um bj muito grande, especialmente hoje

GR

smvasconcelos disse...

Parabéns, claro! A todo o colectivo.
beijo!

Antuã disse...

E lá vamos caminhando e lutando!

Antonio Lains Galamba disse...

oitenta e nove anos depois: cá estamos!!!

um abraço. e PARABÉNS

Antonio Lains Galamba disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Antonio Lains Galamba disse...

www.oladodoshomens.blogspot.com

passem por lá.
abraço

Fernando Samuel disse...

Para todos e todas:
89 abraços e 89 beijos.