«ABENÇOADOS»

A próxima visita a Portugal do Papa Bento XVI continua a ter lugar de destaque nos noticiários.

A visita ocorre num momento em que o Papa está a braços com vários casos de pedofilia vindos a público recentemente - casos que envolvem padres e bispos na Alemanha, na Áustria, na Holanda e na Suíça e que vêm juntar-se aos ocorridos nos EUA (4 400 padres pedófilos e 11 mil crianças abusadas); Irlanda (14 500 crianças abusadas); Austrália; Canadá; França...

Mas não é disto que o Papa vem falar na visita a Portugal.
E hoje ficámos a saber que se prevê que «cerca de 1 milhão de pessoas» assista às três missas que Bento XVI vai dizer, nos dias 11, 13 e 14 de Maio, respectivamente, em Lisboa, Fátima e Porto - missas nas quais, certamente, irá abençoar Portugal e os portugueses, como fizeram os seus antecessores quando por cá passaram.

Bento XVI é o terceiro Papa a visitar Portugal.
E vale a pena relembrar as anteriores visitas papais, todas, insisto, carregadas de bênçãos para Portugal e para os portugueses.
Relembrar e agradecer, não obstante as referidas bênçãos não terem tido quaisquer efeitos positivos nas condições de trabalho e de vida da imensa maioria dos portugueses...

O primeiro a visitar-nos foi Paulo VI, em Maio de 1967.
Tratava-se, segundo foi anunciado, de uma «visita de carácter particular, para orar pela paz em geral e pela paz no Vietname, em particular».
Feito o balanço, constatou-se que, afinal, o Papa falou pouco da paz e falou nada da paz no Vietname - e acabou por «abençoar-nos» à sua maneira: recebeu o ditador Salazar; recebeu o palhaço Américo Tomás; e recebeu e condecorou o Director da PIDE - tudo para maior glória de Deus e do fascismo...

Quinze anos depois foi a vez de João Paulo II.
Veio em Maio de 1982, com o objectivo expresso de - para além de «abençoar Portugal e os portugueses» - oferecer a Nossa Senhora de Fátima a bala que, cerca de um ano antes, só não o matou, a ele Papa, porque Ela Senhora, não deixou, desviando a dita bala.

Recorde-se que essa visita de João Paulo II coincidiu com a Greve Geral convocada pela CGTP-IN, em protesto contra o assassinato de dois jovens trabalhadores, no Porto, na noite de 30 de Abril desse ano, na sequência de uma provocação montada pelos amarelos da UGT em serviço combinado com o Governo AD/ Balsemão/ Freitas.

Dois jovens trabalhadores assassinados que aqui se recordam: Mário Gonçalves, de 17 anos, vendedor; Pedro Vieira, de 24 anos, operário têxtil.

No entanto, tal acontecimento não despertou a atenção do Sumo Pontífice.
É certo que não condecorou os assassinos dos dois jovens - talvez porque os assassinos nunca foram identificados... - mas fartou-se de «abençoar Portugal e os portugueses»...
João Paulo II passou por cá mais quatro vezes - e sempre, sempre, sempre a «abençoar Portugal e os portugueses».

Em Maio chegará aí Bento XVI.
E uma coisa é certa: a primeira coisa que Sua Santidade fará, mal ponha o pé em território lusitano, é «abençoar Portugal e os portugueses».
Depois, ditas as missas, partirá: a resolução dos casos de pedofilia que envolvem a sua gente espera por ele.

E «Portugal e os portugueses» ficarão.
«Abençoados»...

14 comentários:

Antonio Lains Galamba disse...

Ámen.

abraço

Antuã disse...

Vamos ser abençoados, que mais queremos?!... Quando vem um Papa a Portugal as televisões e as rádios cá de casa entram de férias.

Maria disse...

Valha-me a santinha da ladeira...

Um beijo grande.

Maria disse...

Estou mesmo velha... lembro-me dos 3 papas... já é azar...

Outro beijo. Grande.
(os trabalhadores que foram mortos no 1º de Maio de 82 estão eternizados num pequeno painel de cerâmica mesmo em frente de mim, com dois cravos e um muro por trás...)

poesianopopular disse...

O que os portugueses vão ficar - é ainda mais FU..dos!
Pois vamos ter de pagar a vizita do dito.
Abraço

Graciete Rietsch disse...

E o altar em Lisboa? E o povo adormecido que irá deslocar-se para receber a benção de Sua Santidade? E o desemprego? E o OE? E o PEC?.......Como conciliar isto tudo?
Um beijo camarada.

Por Justiça disse...

quando leio um texto e comentarios escritos em tais termos só me apetece dizer: "... Perdoa-se estas alminhas, que nao sabem do que dizem".

Zé Canhão disse...

Coitadinhas destas alminhas que vão todas para o Inferno. Lá estarão permanentemente envoltas em fogo. O seu sofrimento será terrível, há um relógio com os ponteiros parados. Quando as coitadinhas das alminhas pecadoras perguntam "quando acabará o nosso sofrimento?", o relógio responde "nunca". Como os directores espirituais de seminários como o de Cernache do Bonjardim tinham requintes de malvadez!... Eu conheço isto de experiência própria.

Anónimo disse...

abençoado seja o ome. que venha e vá em pax. e já agora que leve esta não menos abençoada corja com ele. tenho dito.
farto de hipócritas!!! porra!!!
do vale um abraço

albano ribeiro disse...

E ainda vai ser recebido por o amigo da hóstia,aquele que eu não ajudei a ser eleito (o presidente),de um país laico e a sua mulher"está excitadíssima,parece uma adolescente" para beijar o dito anel,assim vai fátima,futebol(ontem na televisão pública transmitem jogo de futebol),porque o Mourinho é um português? ou um trabalhador mal pago? O fado... Viva os amigos da hóstia.

smvasconcelos disse...

Em vez deste folclore e palhaçada de visitas papais (assim mesmo, com a violência dos termos), que se invista na resolução prática e efectiva dos problemas que minam a nossa sociedade (desemprego, exclusão, desigualdades etc).E que o Vaticano se empenhe no mesmo de uma vez por todas!
beijo!

samuel disse...

Chiça!!! Com sorte hei-de conseguir esquivar-ma...

Abraço.

Fernando Samuel disse...

Antonio Lains Galamba: amén...
Um abraço.

Antuã: um papa é um papa...
Um abraço.

Maria: é verdade, como o tempo passa: ainda um dia destes aí estava o Paulo VI...
Um beijo grande.

poesianopopular: todos abençoados e mal pagos...
Um abraço.

Graciete Rietsch: os adormecidos acordarão... um dia...
Um beijo.

Zé Canhão: se são pecadores, todos para o inferno já...
Um abraço.

do vale: abençoada seria a visita se ele levasse a corja consigo...
Um abraço.

albano ribeiro: na verdade, vai para aí una excitação dos diabos...
Um abraço.

Smvasconcelos: o Vaticano não sabe o que isso é...
Um beijo.

samuel: é preciso muita, muita sorte...
Um abraço.

CRN disse...

Esse transtorno de personalidade múltiple, que é a "santissima" trindade, só nos vem dispersar. 700 milhões de dólares, acaba de pagar o vaticano, por indemnizações a crianças vítimas da alucinação colectiva na qual vive a maioria dos sacerdotes. Só nos eua, foram detectados 14.500 casos.

Nunca é tarde para tipificar a igreja como uma seita nocíva para a sociedade, peçamos pois a sua ilegalização!