POEMA

PROFECIA


Cada gesto de ódio
cada gesto de prepotência
cada gesto para amordaçar a verdade
cada gesto para amparar a mentira
cada gesto que suprime outro gesto
cada gesto - indigesto

- voltará implacável como um «boomerang»
e ninguém escapará a essa lei.


Sidónio Muralha

(«Que Saudades do Mar» - 1971)

6 comentários:

Graciete Rietsch disse...

Querido Cravo de Abril
Posso comentar com este poema de Joaquim Namorado?

AVISO À NAVEGAÇÃO - JOAQUIM NAMORADO
Alto aí!
Aviso à navegação!
Eu não morri:
Estou aqui
na ilha sem nome,
sem latitude nem longitude,
perdida nos mapas,
perdida no mar Tenebroso!
Sim, eu,
o perigo para a navegação!,
o dos saques e das abordagens,
o capitão da fragata
cem vezes torpedeada,
cem vezes afundada,
mas sempre ressuscitada!
Eu que aportei
com os porões inundados,
as torres desmoronadas,
os mastros e os lemes quebrados
- mas aportei!
E não espereis de mim a paz...
Aviso à navegação
Não espereis de mim a paz!
Que quanto mais me afundo
maior é a minha ânsia de salvar-me!
Que quanto mais um golpe me decepa
maior é a minha força de luar!
Não espereis de mim a paz!
Que na guerra
só conheço dois destinos
ou vencer - ai dos vencidos! -
ou morrer sob os escombros
da luta que alevantei!
- (Foi jeito que me ficou,
não me sei desinteressar
do jogo que me jogar.)
Não espereis de mim a paz,
aviso à navegação!
Não espereis de mim a paz
que vos não sei perdoar!
Joaquim Namorado

Maria disse...

... e em duplicado...

Um beijo grande.

samuel disse...

Essa certeza dá ânimo à caminhada.

Abraço.

smvasconcelos disse...

Também acredito nestea "lei" natural..
beijo,

GR disse...

Que a sentença seja feita!
Bonito poema enviou a Graciete Rietsch.

Bjs,

GR

Fernando Samuel disse...

Graciete Rietsch: claro que podes - e deves. Ainda por cima com um poema desses...
obrigado.
Um beijo.

Maria: se possível...
Um beijo grande.

samuel: se dá!...
Um abraço.

smvasconcelos: e eu também.
Um beijo.

GR: o Joaquim Namorado é outro dos esquecidos/silenciados...
Um beijo.