OLÉ!

A decisão da ministra da Cultura, Gabriela Canavilhas, de incluir «a secção de Tauromaquia no Conselho Nacional da Cultura» foi muito aplaudida pelo crítico tauromáquico Maurício do Vale.
Aliás, para o reputado crítico a decisão não constituiu surpresa, pois numa breve conversa que teve com a ministra, «um dia, em Angra do Heroísmo», logo verificou tratar-se de «uma pessoa com enorme sensibilidade».
Ora, tamanha sensibilidade teria que, inevitavelmente, vir a traduzir-se no ocorrido: fazer a justiça de conferir à arte do toureio o estatuto cultural a que, como todas as outras artes, tem direito.

Pelo que, de agora em diante, cravar um ferro curto mesmo em cima do cachaço; desenhar uma verónica ou uma chicuelina; espetar um par de bandarilhas em su sítio - e, depois de tudo isso e muito mais, dar a morte ao nobre animal no centro da arena; cortar-lhe as orelhas e oferecê-las ao matador - tudo isso passa a constituir uma obra de arte, um acto de cultura. Como um romance do Eça, um poema do Pessoa, um quadro da Vieira da Silva, uma composição do Lopes-Graça...

E o crítico remata assim a sua lide: «A cultura taurina, tal como a ministra Canavilhas, estão de parabéns».
E eu acrescento: OLÉ!

21 comentários:

poesianopopular disse...

Só um olé?
Uma decisão destas,é digna de muitos olés!
Esta é uma Ministra da Koltura ás direitas.
Abraço, para ti.

Maria disse...

Ora aqui está uma dificuldade para mim... que gosto de toiros e touradas... embora dispense a última parte do teu post...

Um beijo grande.
(e não te zangues comigo :) )

Maria disse...

Já agora, estou a acompanhar em directo (que mania!!!) a audição da MMGuedes na Comissão da AR. O mesmo assunto. As mesmas caras. Outros discursos. A mesma cara de anedota da deputada do ps que vive em paris...

:)

Antonio Lains Galamba disse...

tourada é tortura!

joão l.henrique disse...

Tauromaquia não entra na minha "cartilha de valores".
Nem consigo ver a razão e o prazer que pode ter alguém ver sacrificar impune e publicamente um animal indefeso.

Um abraço

Anónimo disse...

É verdade, com tantos problemas que afectam a cultura em Portugal a Sra. Ministra resolveu dar uma mãozinha aos grandes latifundiários e às ganadarias...afinal, aos Srs empresário da tauromaquia.
Afinal a exploração dos outros animais é apenas uma continuação da exploração do ser humano! E o PS é do sistema, do sistema capitalista...
Porque é que ela não promove os autos de fé...? Esse também foram tradição durante muitos e muitos anos.....

Anónimo disse...

Para premiar esta faena, nada como cortar uma orelha ou mesmo um rabo... à ministra.

MG

Antuã disse...

A Ministra e seus cúmplices estão mesmo a precisar duns pares de bandarilhas.

CRN disse...

Serão assim destinatários, os senhores do latifúndio, de subsídios para promoção cultural?
E o estatuto dos bolseiros?
E os desempregados sem subsídio?

Os motivos que argumentam os aficionados tauromáquicos são dignos de consideração, o mesmo não ocorrendo com a materialização folclórica do conceito, mas, estou contigo Fernando, isto revela a pequenez que o governo atribui ao Povo e a dimensão à qual lhe permite auspiciar.

Membro do Povo disse...

Mais uma arte da distracção.
Já certo imperador romano ofereceu entradas no circo aos seus soldados, que viveram na penúria e morreram como viveram, contrastando coma vida do cesar.

Grande semelhança histórica a de distrair o distrair o Povo com um espectáculo sanguinário, bruto, desnecessário, desigual...

Graciete Rietsch disse...

Só posso dizer que sou contra todo o tipo de tourada e de tortura.

Um beijo.

samuel disse...

"... e entra aquela música maluca
do pasodoblismo..."

Abraço.

Olaio disse...

São doidos... e perigosos!

GR disse...

Sou anti-touradas e já assinei a petição.
Contudo, temos que reconhecer que a ministra da Cultura, é desprovida de ideias. Então não haverá problemas mais prementes para tratar?
Quem quer beneficiar e porquê?
A Cultura merecia melhor e os touros também!

Bjs,

GR

Anónimo disse...

Excelente post e excelentes comentários, foram direito ao meu coração, àquilo que sinto e penso sobre este assunto e esta...ministra.
Compreendo as dificuldades da Maria, há razões que a razão desconhece(Fernando Pessoa que me perdoe a ousadia).
Mas, não há volta a dar: "tourada é tortura"e "a Cultura merecia melhor e os touros também". No meu entender, estas duas frases dizem tudo.

Campanica

Anónimo disse...

Caros comentadores do Cravo de Abril,

Sempre achei o vosso blog extremamente perspicaz e acutilante. Com este post ("olé") passo a achar que também evidenciam grande sensibilidade e humanismo sem nunca esquecer a origem política de tudo isto (exploração do ser humano que se estende aos outros animais, neste caso os touros e os cavalos): o capitalismo.

O estado da cultura em Portugal é o que se vê: as companhias de teatro sem apoios, os monumentos nacionais a cair aos bocados, os museus a precisar de reformas, a Companhia Nacional de Bailado pela rua da amargura, os nossos actores, cineastas, escritores, artistas plásticos a terem que andar em "biscates" para sobreviverem, cada vez menos portugueses a ler.....e a Sra. Gabriela começa a sua (des)governação com o reforço de práticas medievais onde outros animais são torturados para gaúdio de um público sedento por bandarilhas espetadas nas costas de touros (fora os cavalos que às vezes saiem feridos) e outras coisas que tais!!!!
Mas será que ninguém se dá conta da enorme desumanidade disto tudo?
São as prioridades do capitalismo, de uma aficionada que se esqueceu que o seu papel enquanto Ministra não é representar os seus gostos mas o da maioria dos portugueses. Afinal, o que a Sra. Gabriela "Bandarilhas" fez foi o mesmo que fizeram os seus colegas de governo: com as dificuldades na cultura, resolveu dar uma mãozinha aos coitadinhos dos empresários da tauromaquia...sim, esses que são donos de ganadarias, que têm grandes propriedades e que exploram touros, cavalos e trabalhadores na indústria da tauromaquia. O seu negócio de exploração e tortura estava moribundo....e a ministra deu-lhes uma mãozinha (tal como o Socrates deu uma "mãozona" à banca: vinte mil milhões.... e agora temos aumentos para os trabalhadores que são ZERO).
Sem sobra de dúvidas que espetar bandarilhas e tortura e explorar os trabalhadores também o é (sendo que a primeira forma de tortura é apenas a continuação da segunda.
PARABÉNS CRAVO DE ABRIL!

Fernando Samuel disse...

poesianopopular: às direitas, dizes bem...
Um abraço.

Maria: ninguém é perfeito...
Um beijo grande.
(é tal deputada que voa todas as semanas em primeira?...)


Antonio Lains Galamba: cultura: disse ela...
Um abraço.

joão l.henrique: de facto, é difícil de entender...
Um abraço.

Anónimo: todos os dias fazem «autos de fé» aos direitos de quem trabalha e vive do seu trabalho...
Um abraço.

MG: bem vistas as coisas...
Um abraço.

Antuã: ou isso...
Um abraço.

CRN: abraço grande.

Membro do Povo: um espectáculo medieval.
Um abraço.

Graciete Rietsch: neste caso, felizmente, fazemos parte da maioria...
Um beijo.

samuel: «acabaram-se as touradas»?...
Um abraço.

Olaio: e esse é que é o problema...
Um abraço.

GR: problemas mais prementes, há: por isso é que ela faz o que faz...
Um beijo.

Campaniça: totalmente de acordo.
Um beijo.

Anónimo: obrigado pela visita e pelo pertinente comentário.
Um abraço.

Antonio Lains Galamba disse...

contra a tortura: assinem !!! passem palavra!


http://www.peticaopublica.com/?pi=PETPPA

smvasconcelos disse...

Mas isto é mais que absurdo!É um duplo crime, contra os animais , validando uma prática que não honra ninguém, e contra a cultura, que encerra actos dignificantes de uma sociedade, não atrocidades do género.
beijo,

Fernando Samuel disse...

smvasconcelos: é assim a coltura da política de direita...
Um beijo.

PEDRO JORGE disse...

Não confundamos cultura, com políticas de direita,sabemos mt bem as raizes burguesas desta tradição..que o é...quer se goste ou não e isso não discuto!!
Temos tantas más tradições, esta é só mais uma,mas tb nao duvido que faz parte da nossa cultura!!
Eu tb não gosto de muita coisa...e aguento!!