O PIRÓMANO ORGULHOSO

Vitor Constâncio está de partida para o Banco Central Europeu (BCE), onde vai ter uma remuneração de 310 mil euros anuais, o que corresponde a um aumento de 20% em relação ao que ganha no Banco de Portugal.
A título de curiosidade, recorde-se que Constâncio decidiu há dias, ainda enquanto governador do Banco de Portugal, que no ano de 2010 não haverá aumentos salariais para os quadros dirigentes do BP, ele próprio incluído... pelo que terá que se contentar com os 20% de aumento que a transferência para o BCE lhe proporciona...
Mas adiante.

Apesar de a sua entrada para o BCE estar praticamente decidida por quem tem poderes para isso - os que mandam, de facto, na União Europeia - a democracia-de-faz-de-conta obriga a alguns formalismos, quanto mais não seja para iludir papalvos: assim, Constâncio foi ontem «prestar provas» perante alguns eurodeputados...

Na audição surgiram, naturalmente, questões relacionadas com a forma como ele (não) exerceu a supervisão em casos como o BPN, o BCP e o BPP - questões às quais Constâncio respondeu com umas quantas desculpas esfarrapadas que não só não convenceram ninguém como o puseram a ridículo.

De tal forma que, a dada altura, uma eurodeputada perguntou: «Como se pode explicar que um homem que fracassou no seu país seja responsável pela supervisão na Europa?» - e comentou: «É o mesmo que dar barras de dinamite a um pirómano».

Em desespero, Constâncio recorreu, então, à resposta clássica nestas circunstâncias:
«Tenho muito orgulho no meu desempenho à frente do Banco de Portugal» - assim dando razão, talvez sem se aperceber disso, à eurodeputada acima citada: na verdade, todos os pirómanos se orgulham dos fogos que provocam.

12 comentários:

Anónimo disse...

isto só vai à bomba...

samuel disse...

Mas muitos deles tem uma grande desculpa: são deficientes mentais. Qual é a desculpa de Constâncio?

Abraço.

joão l.henrique disse...

É mais um monomaníaco do liberalismo a entrar no ”clube”.
Já era tempo de partir. Não é com gente desta que se faz um País Novo.

Um abraço.

Graciete Rietsch disse...

E uma Europa nova que manda em nós e que é comandada pelos E. U.?
Far-se-á com homens destes?
O que acabei de escrever não é uma crítica ao comentário anterior. É apenas uma adenda.

Abraços.

Jorge disse...

Excelente texto que, com ironia, coloca a nu os "sacrifícios" que esta gente faz para "bem" de todos nós e que revela como são escolhidos os "competentes" deste país!!!

poesianopopular disse...

Coitado do (pobre) homem, ao que ele se sujeita,(só)por mais uns míseros 20%!
...E lembrar que:o padeiro se levanta tão cedo para cozer pão para esta gentalha!
Abraço

CS disse...

Podemos aferir a qualidade dos que dirigem os europeus pelo material de refugo que lhes enviamos.

Fernando Samuel disse...

anonimo: ou à ... benzina...
Um abraço.

samuel: é só pirómano...
Um abraço.

joão l.henrique: pena é que não leve com ele... os outros todos...
Um abraço.

Graciete Rietsch: preciosa adenda...
Um beijo.

Jorge: obrigado pela visita e pelo comentário.
Um abraço.

poesianopopular: pobre rico homem...
Um abraço.

CS: aí está uma boa forma de medição...
Um abraço.

Maria disse...

Que perguntas inoportunas... o homem já tem o tacho assegurado. Seria desnecessário, hehehehehe...

Um beijo. Grande
(e que saudades de te ler!)

Anónimo disse...

os piromanos põem os fogos e depois vão para um lugar seguro apreciar os ditos.
mau é quando o vento muda...
abraço do vale

Fernando Samuel disse...

Maria: um bom tacho obriga a uma boa farsa...
Um beijo grande.

do vale: esperemos que o vento mude depressa e sopre forte...
Um abraço.

tieta nunes disse...

Parece que a podre classe política é igual em todo o mundo.