RAUL ALVES

Ao contrário do que escrevem os «historiadores» do sistema, no âmbito da operação em curso visando o branqueamento do fascismo, o fascismo existiu e a PIDE prendeu muito, torturou muito e matou muito.

No dia 31 de Julho de 1958 - faz hoje precisamente 50 anos - Raul Alves, operário de Vila Franca de Xira, militante comunista, foi lançado do 3º andar da Sede da PIDE, na Rua António Maria Cardoso.

De uma janela da Embaixada do Brasil, a esposa do Embaixador assistiu, ocasionalmente, ao crime e, profundamente impressionada, escreveu ao Cardeal Cerejeira.

Duas semanas depois, o Cardeal fez-lhe chegar a resposta do Ministério do Interior:

«Não há motivo para ficar tão impressionada. Trata-se, apenas, de um comunista sem importância».

9 comentários:

zambujal disse...

Obrigado pela lembrança. Nunca são demais por dolorosas que algumas sejam. Cada comunista não tem qualquer importância e têm, todos e em Partido, toda a importância.
Um grande abraço

Antuã disse...

os cardeais!

afonso leitão disse...

Impressionante mesmo, especialmente oriundo de um membro da Igreja.

Sal disse...

A igreja sempre foi "&/%$%&#$&$#"&.

samuel disse...

Pois se "aquilo dos comunistas" é tudo criaturas sem alma, porque haveria o senhor Cardeal (ou seja quem for) de se impressionar?

Maria disse...

Não tenho palavras.
Mas sei que ainda há cardeais por aí...

Um beijo grande

Fernando Samuel disse...

Para todas e todos: beijos e abraços - carregados da memória desses tempos (não) tão distantes (como desejaríamos)...

Anónimo disse...

Pois é impressionante como se tem dito, mas o que os comunistas fizeram à Igreja: padre e seguidores, tambem é intolerável. Especialmente na URSS e na Europa de Leste.

J.Z.Mattos

Anónimo disse...

Pois é impressionante como se tem dito, mas o que os comunistas fizeram à Igreja: padre e seguidores, tambem é intolerável. Especialmente na URSS e na Europa de Leste.

J.Z.Mattos