POEMA

OS CANTOS DOS HOMENS

Os cantos dos homens são mais belos do que os homens,
mais densos de esperança,
mais tristes,
com uma vida mais longa.

Mais do que os homens eu amei os seus cantos.
Consegui viver sem os homens
nunca sem os seus cantos;
aconteceu-me ser infiel
à minha bem amada
mas nunca ao canto que para ela cantei;
nunca também os cantos me enganaram.

Qualquer que fosse a língua
sempre compreendi os cantos.

Neste mundo,
de tudo o que pude beber e comer,
de todos os países por onde andei,
de tudo o que pude ver e ouvir,
de tudo o que pude tocar e compreender,
nada, nada
conseguiu fazer-me tão feliz como os cantos...

Nazim Hikmet

4 comentários:

samuel disse...

Vejam bem... o amigo que eu aqui tinha, sem saber!...
Além de que acerta em cheio, verso por verso.

Abraço

Maria disse...

Tão bonito, este poema...
... ou a importância dos cantos....

Um beijo, Fernando Samuel

poesianopopular disse...

Este poeta sabe do que escreve!

Fernando Samuel disse...

samuel: os homens que criam os cantos dos homens só podem ser amigos...
Abraço.

maria: os cantos são armas de luta...
Um beijo.

josé manangão: se sabe!...
Abraço.