DEGRADAÇÃO, PODRIDÃO, ABJECÇÃO

É costume dizer-se que o que não aparece na comunicação social não existiu.
Por isso aqui venho jurar que no último fim-de-semana ocorreu, em Braga, a Festa da Alegria: juro!
Estive lá e vi - e comigo milhares de pessoas estiveram lá e viram.

A Festa da Alegria foi o maior acontecimento político-partidário do fim-de-semana. E essa é uma realidade indesmentível - goste-se ou não do PCP e por mais que custe a quem não gosta.
O facto de os média dominantes terem ignorado esse acontecimento não o apaga do mapa das realizações do PCP - mas é bem elucidativo do conceito de informar que vigora nesses média.

Nas televisões foi uma vergonha: nenhum dos canais mostrou uma imagem dos milhares de pessoas que participaram na Festa e assistiram ao comício com o secretário-geral do PCP. Do discurso de Jerónimo de Sousa nada disseram - e no final, fizeram-lhe umas perguntas sobre questões que nada tinham a ver com a sua intervenção...

Nos jornais, foi ainda pior - se é que é possível...
No Jornal de Notícias, no Público e no Correio da Manhã, nem uma linha.
No Diário de Notícias... uma linha...

São estes os média que temos. É este o estado a que chegaram: um estado que atingiu um grau extremo de degradação, de podridão, de abjecção.

11 comentários:

samuel disse...

Em cheio!

poesianopopular disse...

Os "cãozinhos" acorreram todos à voz do dono, rabinho entre as pernas sentadinhos, ouvindo as ordens e esperando a recompensa!
Quem é que ainda compra estes pasquins?
Quem? ´´´´Áh bom!

zambujal disse...

Tau!
Um post de indignação partilhada, solidária.
Só nos resta fazer o que está, aqui, ao nosso alcance: divulgar u que eles, amordaçados, calam.
Grande abraço.

linhadovouga disse...

E no entanto... ela existiu!

E que grande festa.

Sigamos o desafio do Zambujal.

Sal disse...

Exactamente.
Eu vou gritar bem alto:
EU ESTIVE LÁ. SIM. EU FUI À FESTA DA ALEGRIA!!!


O que os move é outra coisa: é anti-comunismo primário e nojento!

bjs

Anónimo disse...

Por muito que custe aos novos cães de guarda e a quem lhes dá a ração eu estive lá.

Fernando Samuel disse...

samuel: abraço grande.

josé manangão; eu, camarada, eu, por dever de ofício...

zambujal: divulgar a verdade, é preciso.

linhadovouga: existiu que nós bem vimos - e foi bela!

sal: e o anticomunismo é, regra geral, feito de medo...

anónimo: estivemos lá, pois...

GR disse...

Foi uma Festa muito bonita.
Com excelentes debates, um grande comício, muita cor, alegria e música.
Revoltante! Nojento! Total censura feita por todos os órgãos de comunicação social.
A RTP- televisão pública tem o dever de noticiar, mostrar imagens dos milhares de participantes que lá estiveram. Onde está o serviço público?
Já escrevi para os directores dos jornais, rádios e televisões, demonstrando a minha/nossa indignação perante tal atitude.

Eles podem ocultar, silenciar mas, nós estivemos lá.
Foi uma Grande Festa da Alegria!

GR

Miguel Jeri disse...

De acordo, também já tinha visto a questão abordada n'O Tempo das Cerejas!

Como já estou habituado a estas omissões cirúrgicas dos jornais (a Marcha Liberdade e Democracia foi outro caso...), na segunda ao início da tarde fiz uma procura na net pelas entradas da Festa da Alegria, a única que encontrei foi uma no jornal de Notícias, aqui. Até nem está nada má, têm a certeza que não saiu nada no JN?

Um abraço fraterno

Maria disse...

Eles calam os jornais, mas não calam (ainda) os blogues...
... e nós estivemos lá. E temos fotos, se for preciso...

Um beijo

Fernando Samuel disse...

gr: foi a NOSSA FESTA!
Um beijo.

miguel jeri: no JN de segunda feira, nem uma linha, tal como no Público e no Correio da Manhã - apenas o DN publicou uma «breve».
Abraço amigo.

maria: temos, que eu bem as vi em O Cheiro da Ilha.
Beijo amigo.