O PÃO QUE O DIABO AMASSOU

No país das maravilhas de Sócrates, crescem todos os dias as dificuldades para a imensa maioria das pessoas.
De tal forma que, para essa maioria, cortar nos alimentos transformou-se numa prática banal e de uso cada vez mais generalizado. Esse corte obedece, naturalmente, à ordem de prioridades que as circunstâncias impôem: começa-se pelos alimentos mais caros; passa-se, depois, aos que se lhes seguem, e por aí fora.
Lá em baixo, no fundo da escala é suposto estar o pão - o «alimento principal», lembro-me de ouvir dizer era eu menino...
Ora, diz-me o Correio da Manhã de hoje que o consumo do pão baixou 20% nos primeiros seis meses deste ano.
Quer isto dizer que os cortes a que essa maioria de portugueses se vê obrigada, atingiram já, e de que maneira, «o alimento principal» - e que, assim sendo, a fome anda por aí...

Sócrates vai continuar a dizer que não; que tudo está bem e que dizer o contrário é fazer propaganda; enfim, que vivemos no melhor dos mundos graças à sua genialidade precoce de menino de ouro.
E entretanto prossegue a sua política de direita - com a qual obriga a imensa maioria dos portugueses a comer o pão que o diabo amassou... e daqui a pouco, nem esse...

10 comentários:

Anónimo disse...

Também fiquei muito preocupada com a notícia do corte de 20% no consumo de pão.

E este corte náo acontece por manias de dietas por causa do Verão e dos biquinis.

Lembrei-me logo duma vizinha minha que tem filhos adolescentes que comem como umas "frieiras" (porque são saudáveis e estão a crescer). Só na padaria deixa ela uma conta "calada".

O dia a dia da nossa gente está a tornar-se cada vez mais negro.

Isto não é justo.

Campaniça

samuel disse...

Cheguei agora mesmo do meu café da esquina, que me "oferece" diariamente o CM e estava exactamente sem saber o que dizer sobre esta barbaridade de notícia...
Serão aqueles "sempre os mesmo" comunas que andam a comer o pão aos portugueses?
Volta-me sempre à memória a piada parva que dizia muito na juventude e que na minha "versão" era mais ou menos:
Não sei se é verdade que os comunistas comem criançinhas ao pequeno almoço, mas tenho a certeza de que os capitalistas comem o pequeno almoço às criancinhas!...

Fernando Samuel disse...

campaniça: essa tua vizinha talvez esteja entre os muitos que tiveram que reduzir a despesa no pão...
Beijo amigo.

samuel: e essa é uma certeza certa - e brutal, uma espécie de acto terrorista...
Abraço amigo.

Sal disse...

Somos obrigados a comer o pão que o Sócrates amassou.
E ele é um péssimo cozinheiro!
bjs

Maria disse...

Chegámos ao ponto quase obsceno do pão. Do alimento principal do povo português. A seguir, a fome...
... se não o tirarmos de lá...

Um beijo, Fernando Samuel

poesianopopular disse...

Olhem amigos,pela qualidade do pão que está a ser comercializado, que até já é feito com farinha de (trigo)e carregado de fermento!
É que o pão como tantas coisas, já não é o que era, duvido até que seja a base alimentar dos portugueses, neste momento!
Agora a situação do leite é mais grave, porque aumentou no consumidor 15% e BAIXO no pagamento ao produtor. Como se explica isto?

poesianopopular disse...

Desculpem, mas não é (Baixo) é BAIXOU!

Fernando Samuel disse...

sal: péssimo e pouco asseado, a pedir ASAE..
Um beijo amigo.

maria: temos que o tirar de lá, e rapidamente...
Um beijo amigo.

josé manangão: o leite e o peixe e a carne e e e...
Abraço grande.

Antuã disse...

Temos que correr com todos os sócrates. A coisa está a ficar muito negra como a fome.

Fernando Samuel disse...

antuã: quando se corta no pão...