DESINFORMAÇÃO ORGANIZADA

O Público de hoje «informa» assim:
«PCP recusa-se a celebrar a libertação de Betancourt. A Assembleia da República aprovou votos de congratulação pela libertação. Bernardino Soares explicou por que o PCP votou contra: "O que se passa na Colômbia não se pode reconfigurar às catalogações de organizações como terroristas" pelos EUA».

Estamos perante mais uma demonstração inequívoca da total desvergonha com que os média dominantes manipulam a informação e, assim, transformam o direito a informar e a ser informado conquistado com o 25 de Abril, em liberdade de desinformar...

Eis, em resumo, o que se passou na AR:
O CDS/PP e o PS tinham, ambos, propostas de votos de «congratulação com a libertação de Ingrid Betancourt».
O PCP tinha um voto próprio: «Ingrid Betancourt em liberdade».
O CDS/PP desistiu da sua proposta em favor da do PS - talvez por considerar que esta era «melhor»... (E era: a proposta do PS ia muito mais longe no elogio desbragado a Uribe, ao seu governo, às suas forças armadas)

A proposta do PCP caracterizava devidamente o regime neo-fascista de Uribe e congratulava-se com o facto de Ingrid Betancourt estar em liberdade.

As duas propostas foram submetidas a votação, com os seguintes resultados:
a proposta do PS obteve os votos de todos os partidos, à excepção do PCP;
a proposta do PCP obteve os votos do PCP e do PEV, a abstenção do BE e os votos contra dos restantes partidos.

Está à vista a diferença entre o que o Público «informou» e o que, na realidade, se passou - que é, tão-somente, a diferença entre a desinformação organizada e a verdade.

11 comentários:

Chalana disse...

A 4/7/2008 e no parlamento português, a pretexto da libertação de Ingrid Betancourt refém política das FARC, o BEs fez um "voto de congratulação com os esforços (...) da União Europeia, dos USA, e das próprias Forças Armadas colombianas"!!!

O Bes acompanhou "a União Europeia [e também os USA] na denúncia das FARC como organização terrorista (...) apelando à libertação de todos aqueles que ainda se mantém presos por este grupo" [mas não dos presos políticos de Uribe]

tudo citações do texto que o BEs aprovou!

Há tão só um mês ainda, o BEs convergiu na Trindade com a "ala esquerda da social-democracia". Ontem convergiu no parlamento com a "luta anti-terrorista" do imperialismo americano. Até onde irão as convergências do BEs?

samuel disse...

Tudo normal no "grande jornal", portanto...

Fernando Samuel disse...

chalana: nos «esforços» esqueceram-se (ter-se-ão esquecido?...) de incluir os «esforços» decisivos de Israel...
Em relação à libertação dos presos políticos que sofrem nas prisões de Uribe, só o voto do PC é que falava nisso e o BE...absteve-se...
As «convergências» vão até... a um m inistério e uma secretaria de Estado...

samuel: portanto... pois... isto é...ou seja...

Crixus disse...

Mais uma habilidade da comunicação social portuguesa, com dois ou três malabarismos alteram completamente a verdade, enfim...

medronheiro disse...

Não há dúvida que a media instalada é criminosa. ainda não vão longe as "Fantásticas máquinas de Fazer Guerra" e "Algures na Arábia Saudita".

CS disse...

MAGNIFICA INTERVENÇÃO DO BERNARDINO SOARES E A POSIÇÃO FIRME SEM AMBIGUIDADES DO PCP.

Fernando Samuel disse...

crixus: é para isso que eles existem, mas mesmo sabendo isso é necessário prosseguir no seu desmascaramento.

medronheiro: não têm conto...

cs: sem dúvida, estas são das tais situações em que um partido mostra o que vale...

poesianopopular disse...

O "Público" não informa!
Ele foi criado para DESINformar, porque se informa-se de facto, os seus proprietários seriam outros!
O "Publico" faz parte da rede, de DESINformação, e concorre com os outros apenas com o objectivo de saberem qual o que melhor capacidade tem para DESINformar. Tenho para mim que isto só melhora quando, a rede não conseguir absorver as fornadas de jornalistas que todos os anos saiem das universidades!
Espere-mos!

Fernando Samuel disse...

josé manangão: a verdade é que o Público cumpre o seu papel, já que ele não nasceu para informar...

zambujal disse...

Esclarecedora desvergonha.
Este post e estes comentários compensam toda a desinformação. Como divulgá-los? Como sobrepô-los a toda a campanha? Que cada um dê o seu contributo!
Grande abraço

Anónimo disse...

O PCP sempre gostou muito de se distinguir pela negativa. São capazes de chamar terrorista aos governantes europeus, mas incapazes de criticar actos terroristas ou ditatoriais na América do Sul e em Cuba.