ABRAÇO SOLIDÁRIO E FRATERNO

Dizem os jornais que o Partido Comunista de Espanha vai deixar de fazer a sua festa anual - a Festa do Mundo Obrero. Ao que parece, devido a dificuldades financeiras.

Trata-se de uma triste notícia, que nos traz à memória momentos e nomes da história do PCE:
- a intervenção corajosa e determinada dos comunistas na Guerra de Espanha, contra a rebelião fascista;
- a figura heróica de Dolores Ibarruri, a Pasionária, e o seu célebre Não Passarão!
- a resistência do Partido à ditadura fascista de Franco, ocupando a primeira fila do combate;

- depois, em meados da década de 60, a opção euro-comunista - em conjunto com o PCI e o PCF, o primeiro hoje liquidado; o segundo, em vias disso - encabeçada por Santiago Carrilho, e iniciando um sistemático processo de destruição do Partido;
- de Carrilho dizia-se, na altura, que conseguira fazer o que Franco jamais conseguira: liquidar o PCE...
- com o euro-comunismo, foi o abandono, pelo Partido, da identidade comunista: primeiro, deitando fora o marxismo-leninismo, a seguir... tudo: o fim das células de empresa; a conciliação de classes e a entrega das Comissões Obreras ao inimigo de classe: tudo;
- e Santiago Carrilho, completada com êxito a sua tarefa de traição, a integrar as fileiras do PSOE...

Nos últimos tempos, contudo, têm chegado promissores sinais de vida do PCE: se não de um regresso total à sua identidade comunista, pelo menos de alguns passos nesse sentido.
Daí a tristeza provocada pelo anunciado fim da Festa do Mundo Obrero.
Daí, também, o necessário abraço solidário e fraterno aos militantes comunistas espanhóis que prosseguem a luta pela reconstituição do seu Partido.

13 comentários:

samuel disse...

Dizer o quê? Está tudo cristalinamente explicado.

Claro que fica um abraço para os que estão "como deve estar quem é".

Anónimo disse...

E queriam as sereias que nós fizéssemos o mesmo, que aderissemos ao eurocomunismo, que fossemos MODERNOS e abertos e não esclerosados e dogmáticos...
Sabidões, esses cab....!
Rui Silva

Antuã disse...

os trabalhadores espanhóis encarregar-se-ão de encontrar o seu partido ao lado dos comunistas que jamais se venderam.

CS disse...

Abraço a que junto o meu abraço sentido.

Maria disse...

Fica o meu abraço aos militantes comunistas e trabalhadores de Espanha que hão-de encontrar o melhor caminho para reconstruir o seu Partido.
É uma pena a festa ter acabado...

Um beijo, Camarada

Fernando Samuel disse...

samuel: «como deve estar quem é»: afinal é tão simples...

Rui Silva:queriam que nós deixássemos de ser o que somos e fôssemos como eles desejam...

antuã: mais cedo ou mais tarde, assim será.

cs: abraço grande.

maria: talvez a festa volte daqui por dois ou três anos, quem sabe...

poesianopopular disse...

Ávante camaradas de Espanha
Lutai por um futuro melhor
Levantar o Partido é façanha
daqueles que por ele sentem amor!

Vivam os povos de Espanha E o seu Partido Comunista de Espanha.

Fernando Samuel disse...

josé manangão: e é mesmo assim, camarada.

Fernando Samuel disse...

josé manangão: e é mesmo assim, camarada.

GR disse...

Uma notícia muito triste. Mas a solidariedade está sempre presente. Talvez num "amanhã" eles possam recuperar e prosseguir a sua Luta!

GR

Fernando Samuel disse...

gr: certamente conseguirão recuperar e... «amanhã» a festa voltará.

zambujal disse...

Com um nó na garganta. Como tantas vezes. Crescendo a raiva... mas multiplicando-se a esperança.
Podem "desviar-se" "perder-se", "estiolar", "fenecer", partidos que mantém o nome de comunistas... mas continuam sempre vivos e lutando homens e mulheres que são comunistas, mas continua vivo e futuro o comunismo. E assim continuam, nascem, se recuperam Partidos (que) Comunistas (são).
Um post... de tristeza, lucidez, alegria, esperança e certezas.
Obrigado, Fernando Samuel!

Sérgio Ribeiro disse...

Viva a Festa do Mundo Obrero!