ISTO VAI, MEUS AMIGOS, ISTO VAI

Por toda a Europa, os trabalhadores lutam contra a ofensiva anti-social dos vários governos da União Europeia, os quais, à pala da «crise», investem brutalmente sobre os salários, as pensões e reformas, os direitos sociais, e enchem de angústia os lares da imensa maioria das famílias - ao mesmo tempo que enchem os bolsos dos chefes dos grandes grupos económicos e financeiros.

Na França, foram cerca de dois milhões os que, há dias, se manifestaram nas ruas e (ou) protagonizaram importantes greves.
Na Itália, mais de um milhão de trabalhadores seguiu igual caminho.

Um exemplo digno de especial registo é o da Grécia, onde as greves gerais se sucedem, com êxito, a um ritmo invulgar e onde, uma vez mais, há dias, os trabalhadores dos sectores público e privado voltaram a paralisar massivamente.
À greve geral, complementada por manifestações de massas em 60 cidades, respondeu o governo com as medidas intimidatórias e repressivas características da ditadura do grande capital.
No porto do Pireu, onde a paralisação foi total, os marinheiros enfrentaram corajosamente a proibição da greve decretada pelos tribunais: durante 24 horas nenhum navio saiu do porto.
Acusados pelas forças dominantes de «desrespeito pela lei», os trabalhadores responderam com uma palavra de ordem bem elucidativa sobre a agudeza que a luta de classes está a atingir naquele país: «A lei são os direitos dos trabalhadores».

Grande resposta! - digo eu.
E vem-me à memória o grito do Zé Carlos: «Isto vai, meus amigos, isto vai»...

11 comentários:

Maria disse...

Vai pois! Com estes empurrões e outros que hão-de vir, isto vai!

Um beijo grande.

o Pedro que procura Inês disse...

Porque isto ou vai ou racha!

joão l.henrique disse...

Isto vai, com empenhamento e muita firmeza na luta.

Um abraço.

samuel disse...

Se tiver que ser à força... tenho pouca, mas com todos, vai!

Abraço.

smvasconcelos disse...

Grande resposta, sim! Não pode haver nenhuma lei que se sobrepunha aos direitos dos trabalhadores, esses sim é que a lei tem de contemplar e velar incontestavelmente.
Claro que vai!
beijo,

Aristides disse...

"Hacemos esta muralla, contando todas las manos..."
Com mãos se faz a Paz, se faz a guerra.
Conta com as minhas, camarada!
Abraço

Anónimo disse...

Mas, estas coisas acontecem mesmo?
Que raio! - As nossas televisões devem ignorar.
Não nos dizem nada a este respeito...
(Só pode ser porque não sabem, coitadas!)
Rui Silva

Antuã disse...

A "democrática" comunicação social não se apercebe destas lutas, coitadas! Teremos que lhe abrir os olhos.

Graciete Rietsch disse...

Que falta de informação nós temos!!!!!!!!!
Mas mesmo assim sabemos que a razão está do nosso lado e o prognóstico de ARY cumprir-se-á.

Um beijo.

Fernando Samuel disse...

Maria: tem que ir.
Um beijo grande.

o Pedro que procura Inês: ou vai a bem ou... vai na mesma...
Um abraço.

joão l.henrique: é esse o caminho.
Um abraço.

samuel: com todos seria muito mais fácil, mas mesmo sem todos isto vai...
Um abraço.

smvasconcelos: há-de ir, com a luta.
Um beijo.

Aristides: e são muitas, as mãos que lutam.
Um abraço.

Rui Silva: é falta de informação, é claro; eles bem tentam, bem tentam, mas as notícias não lhes chegam...
Um abraço.

Antuã: é uma comunicação pouco social...
Um abraço.

Graciete Rietsch: Por isso... a Luta Continua!
Um beijo.

António disse...

Com a luta dos trabalhadores e dos povos de todo o mundo, isto vai, meus amigos, isto vai!
António Carvalho