POEMA

ELÉCTRICO


XLII


(Um momento de filosofia barata.)



Para além do «ser ou não ser» dos problemas ocos,
o que importa é isto:
- Penso nos outros.
Logo existo.


José Gomes Ferreira

6 comentários:

Justine disse...

De barata não tem nada. Como filosofia, é um código de vida...

smvasconcelos disse...

Exacto, de barata não tem mesmo nada, aliás é da mais cara e nobre, sobretudo quando materializada.
Pensamento supremo, este: "Penso nos outros, logo existo!"

beijo,

Graciete Rietsch disse...

Este penso nos outros
logo existo
é quase um complemento de
Existo
logo penso
de António Damásio.

Só penso porque existo, mas se não pensar nos outros deixo de existir.

Que grande pequeno poema!

Um beijo.

Maria disse...

A forma do Zé Gomes estar na vida...

Um beijo grande.

samuel disse...

Que bela forma de (realmente) existir!

Abraço.

Fernando Samuel disse...

Justine: e que código!
Um beijo.

smvasconcelos: cara, muito cara...
Um beijo...

Graciete Rietsch: ou talvez a frase do Damásio é que seja um complemento desta...
Um beijo.

Maria: um forma muito nossa...
Um beijo grande.

samuel: realmente!...
Um abraço.