VAMOS A ISSO!

«Ruptura estrutural no relacionamento entre a banca e o actual Governo»: eis como o DN classifica a reacção do presidente do BES, Ricardo Salgado, à utilização, pelo Governo, da golden share no chumbo da aquisição, pela Telefónica (espanhola), da participação da Portugal Telecom na Vivo (brasileira).

«Ruptura estrutural» porquê?
Porque, para o DN, com isto, José Sócrates «perdeu o seu maior aliado político-económico, Ricardo Salgado» - o qual, «não inocentemente, nos bastidores também é tratado por "primeiro-ministro"»...

«Ruptura estrutural» com que consequências?
Segundo o DN, este «virar de costas» ao Governo por parte «do banco sem o apoio do qual nenhum Governo sobreviveu» é a prova provada de que o todo-poderoso BES não só «já não defende este comando para o País», como «parece não estar disposto a que a situação se arraste por mais nove longos meses»...

Não se pode ser mais claro na confirmação do domínio absoluto do poder económico-financeiro sobre o poder político - traço característico essencial da ditadura do grande capital, ao serviço da qual sucessivos governos PS/PSD/CDS-PP flagelam impiedosamente, há longos 34 anos, os interesses dos trabalhadores, do povo e do País.

Aguardemos para ver se o grande capital dominante pensa ter chegado a altura de dar o pontapé no devido sítio ao Governo PS/Sócrates...

Entretanto - e isso é o mais importante! - preparemo-nos para intensificar e ampliar a luta de massas.
Luta contra a política de direita - seja ela praticada pelo PS/Sócrates ou pelo PSD/Coelho - e por uma política de esquerda que defenda os interesses da imensa maioria dos portugueses.

Dia 8 é dia de luta em todo o País.
É dia de paralisações, greves, concentrações e desfiles.
É dia de mobilização geral.
É dia de darmos as mãos dando mais força à nossa força.
Vamos a isso!

9 comentários:

Graciete Rietsch disse...

O PS Sócrates é igual ao PSD Coelho. Mas caiu em desgraça, aparentemente, nos meandros do grande capital. Resta saber o que está por trás deste comportamento .

Um beijo.

joão l.henrique disse...

Dia 8, é dia de luta diferente, na luta diária da maioria dos portugueses.
Será seguramente, mais uma grande demonstração de firmeza na luta pela defesa dos direitos deste Povo, permanentemente ameaçados pela ganância do governo.

Um abarço.

smvasconcelos disse...

É claro que esta política de direita jamais sobrevive sem o pilar económico que a sustenta..
beijo,

Pedro Namora disse...

A que ponto chegámos: um governo subserviente ao capital estrangeiro finge-se patriota. Um banqueiro apátrida, finge-se português mas denota que, desde que lhe paguem, venderá a sua própria mãe.
E os javardos que na comunicação social se esforçaram por dizer que quem manda é o capital e o lucro, despejaram a verborreia habitual dos que tendo voz a venderam aos donos.
Tanto nojo, tanta raiva. A pessoa olha e não acredita: vendilhões encartados peroram sem oposição, porque os media são deles, em defesa do pensamento único. Blá, blá, blá..., a cantilena dos vendidos pagos a peso de ouro, repentinamente especialistas em direito comunitário e na apologia do tribunal europeu de qualquer coisa que signifique o interesse do grande capital.
E eu à procura de uma rima para filhos de puta!

Maria disse...

É hora de mudar de política!
É hora do poder político, com uma política de esquerda, mandar neste país!
Dia 8 é Dia de LUTA, sim! E todos os outros que se lhe seguem.

Um beijo grande.

samuel disse...

É hora de lutar para que um dia tudo não se resuma a uma dança de cadeiras.

Abraço.

GR disse...

Lutamos,
não desistimos
e Lutamos!
Pouco tempo resta aos coveiros do país, Sócrates e toda a sua comandita. Com os outros déspotas que onde vir, vamos intensificar a Luta!
Dia 8 vamos ser muitos!

Bjs,

GR

Antuã disse...

Havemos de chegar ao fim da estrada.

pedras contra canhões disse...

Vamos!!!