O LÍDER

A questão das lideranças - e dos líderes - continua a preocupar obsessivamente o dr. Mário Soares.
(ele que, desde há décadas, lidera, com sucesso incontestável, a defesa dos interesses do capitalismo em Portugal)

Diz ele que sem líderes - e sem lideranças - não se vai a parte nenhuma. (e tantas vezes o diz que dá vontade de o mandar à outra parte...)
E proclama que enquanto a União Europeia - sem líderes! - corre o risco de naufragar, os EUA - com um líder genial! - cescem e avançam impetuosamente.
(esta é outra das obsessões de Soares: o líder dos EUA, Obama - o qual, à medida que o tempo passa, vai perdendo admiradores, e corre o risco de, a breve prazo, ser admirado apenas e só pelo fidelíssimo cão de água português...)

Embevecido, o líder do primeiro pior governo após o 25 de Abril, recorda que Obama, eleito em 20 de Janeiro de 2009, «fez nesse dia um discurso que admirou o mundo, pela lucidez e coragem» - e sublinha que, em matéria de discursos, Obama não se ficou por aí: «Depois fez outro, e outro, qual deles com maior substância e rigor»... (discursos é o que mais há, uns de finos modos, outros vis por desprazer...)

Extasiado, o líder da contra-revolução de Abril, lembra que «o comité Nobel atribuiu a Obama, e bem, o mais prestigiado dos prémios da Paz».
E aos que discordaram desta decisão, dizendo que o premiado «não tinha feito nada para merecer o Prémio», pois só fizera «discursos», o líder da CIA em Portugal no pós 25 de Abril, responde: «Nada? Simplesmente, com os discursos, mudou os dados geo-estratégicos do mundo e deu nova credibilidade de esperança à América do Norte» ( a esperança de que, a curto prazo, os EUA dominem todo o planeta, aplaudidos por todos os soares do planeta)

Em resumo: «O mundo está a mudar aceleradamente. Os Estados Unidos têm à sua frente uma figura carismática, Barack Obama, um humanista e um pacifista»...,
(com provas dadas no Iraque, no Afeganistão, na Palestina, nas Honduras, na Colômbia, no mundo inteiro...),
um digno continuador dos presidentes dos EUA que «criaram o generoso pioneirismo americano» (pioneirismo designadamente no lançamento de bombas atómicas sobre populações ...),
enfim, um líder - O LÍDER.

11 comentários:

do Zambujal disse...

"... fidelíssimo cão de água português...", a qual te referes?
"...uns de finos modos, outros vis por desprazer...), mas não são só os discursos, o Zé Gomes referia-se aos carneiros, como bem sabes.
Discursos a mudarem dados geo-estratégicos?... também andam ali o sacana do alemão de que, às vezes, me esqueço do nome e é mau sinal!

Abraço

Antuã disse...

O cão de água português chama-se Mário Soares?!....

samuel disse...

"Uns de finos modos, outros viz por desprazer...", é um humor fino demais para o bico de Soars. Ele é mais "Discursos há muitos, seu palerma!".
De qualquer modo, "Líder", para mim, continuará a ser atum em lata. Não será um qualquer "pichelim" que lhe tomará o lugar.

Abraço.

Maria disse...

O líder tem os admiradores que merece: um cão e um porco. Com perdão ao último animal.
Lamentavelmente manda neste Mundo...

Um beijo grande.

GR disse...

O velho gordo contra-revolucionário saliva-se, quando menciona a palavra, LÍDER! Qualquer um lhe serve, logo que cheire a sangue é, um bom Líder! ele que só conseguiu o título político de, mercenário. Trabalhou muito, desde os anos 60 já lhe tinha sido conferido uma posição, com um desempenho exemplar, mercenário! E vendeu a Liberdade, matou Comunistas, calcou a Reforma Agrária, ultrajou a Constituição, vendeu a moeda, a Soberania Nacional, ofereceu de mão beijada os trabalhadores, ao diabo e como fica feliz de os ver no desespero! O Líder nem lhe reconhece o nome, velho? gordo? contra-revolucionário? pouco importa! para o Líder basta que seja (mais um) Mercenário!

Porém,os Cravos Vermelhos estão viçosos, como crescem rapidamente!

Bjs,

GR

Membro do Povo disse...

Obama fala do desmantelamento nuclear num discurso roubado do 4.º filme do Super Homem (estou a falar a sério!!!), armamento esse que segundo estrategas Norte Americanos «de pouco ou nada serve» o seu uso servindo apenas como «arma estratégica de intimidação», no entanto Obama prossegue o desenvolvimento de aviões militares (muitas vezes tal como Bush, apressadamente e com o custo da vida do piloto de teste) mais "eficientes" e armas robotizadas, isso sim armamento feito para ser usado e não apenas exibido. Será que se esqueceu de incluir esta sua tendensia para as novas tecnologias nos seus discursos pacifistas?

Curioso do Mundo disse...

Cada vez que oiço falar do Bochechas,puxo logo das reflexões do Fidel Castro!


Abraço

Graciete Rietsch disse...

Asqueroso Mário Soares. Não consigo dizer mais nada.

Um beijo, Cravo Vermelho, que tão bem e com tanta verdade nos elucidas.

ZÉ Canhão disse...

Porque é que a mãe não o abortou?

poesianopopular disse...

Para o lider, vai o meu vómito!
Para ti o meu abrço fraterno!

Nelson Ricardo disse...

Esta converseta de líderes só faz sentido nas cabeças de quem tanto traiu o povo como Mário Soares.

Um Abraço.