A LISTA...

Está-lhes no sangue: falam e agem como se fossem não apenas donos do mundo mas árbitros supremos sobre «quem é o quê» em relação a todas as matérias importantes.

Quem é que, no mundo, não respeita a democracia, a liberdade e os direitos humanos?
Eles, os EUA, respondem. E a sua resposta é lei. E aparece uma LISTA com os culpados...
Quem é que, no mundo, não pode ter armas nucleares?
Eles, os EUA, respondem. E a sua resposta é lei. E aparece uma LISTA com os culpados...
E assim sucessivamente.

Os países que não aceitarem o decreto dos decisores supremos, sujeitam-se às consequências - que podem ir até à invasão e ocupação com o infindável rasto de crimes, sangue e morte.

Há dias, o Governo Obama, seguindo fielmente as práticas de todos os sesu antecessores, decretou e mandou publicar a LISTA daquilo a que chama «países patrocinadores do terrorismo».
Ou seja: os EUA, que são o maior exportador mundial de terrorismo, arrogam-se o direito de decidir quem é que patrocina terrorismo e de pôr na sua LISTA quem muito bem entendem.

A LISTA inclui Cuba.
Cuba onde, desde há cinquenta anos, centenas de terroristas confessos - preparados e financiados pelos vários governos dos EUA - levaram a cabo múltiplas acções terroristas, das quais resultou a morte, até agora, de mais de
3 500 pessoas.


São por demais conhecidos os casos dos terroristas Posada Carrilles e Orlando Bosch, organizadores do criminoso atentado contra um avião de passageiros da Cuba Aviación, do qual resultaram 73 mortos.

Todos esses assassinos vivem nos EUA, onde se passeiam à vontade - e em alguns casos até são elogiados publicamente pelo presidente de serviço.
Para além disso, enquanto terroristas profissionais que são, vivem em situação financeira de alto nível.
O terrorismo faz-se pagar caro. Os EUA que o digam.

13 comentários:

Maria disse...

Cuba a patrocinar o terrorismo!!! - dizem os EUA.
Esta é de anedotário... e sem comentários...

Um beijo grande

samuel disse...

Bem... neste caso, acho que a coisa se justifica. :-)))
Toda a ideia que está por detrás da Revolução, seja em Cuba, seja onde for... desde sempre aterrorizou os EUA!

Abraço.

Graciete Rietsch disse...

Os E.U. treinam e pagam pricipescamente aos terroristas que usam na sua própria casa para justificar os seus crimes abomináveis. Mas, infelizmente, tudo o que sai da boca do dono é transmitido como verdade ao mundo inteiro pelos lacaios subservientes e as populações acreditam, à excepção daqueles "terrorisras" vindos de Cuba ou com ideologia semelhante que os desmascaram e continuam a lutar heròicamente por um outro mundo.
Um beijo camarada que és dos que lutam.

Anónimo disse...

Pois......
Cuba: comunistas + terroristas
tudo dito

J.Z.Mattos

Antuã disse...

São os modormos do universo todo, senhores à força, mandadores sem lei....

LGF Lizard disse...

E que tal verem o porquê de tal classificação?

CUBA

Although Cuba no longer actively supports armed struggle in Latin America and other parts of the world, the Cuban government continued to provide safe haven to several terrorists. Members of ETA, the FARC, and the ELN remained in Cuba during 2008, some having arrived in Cuba in connection with peace negotiations with the governments of Spain and Colombia. Cuban authorities continued to publicly defend the FARC. However, on July 6, 2008, former Cuban President Fidel Castro called on the FARC to release the hostages they were holding without preconditions. He has also condemned the FARC's mistreatment of captives and of their abduction of civilian politicians who had no role in the armed conflict.

The United States has no evidence of terrorist-related money laundering or terrorist financing activities in Cuba, although Cuba has one of the world’s most secretive and non-transparent national banking systems. Cuba has no financial intelligence unit. Cuba’s Law 93 Against Acts of Terrorism provides the government authority to track, block, or seize terrorist assets.

The Cuban government continued to permit some U.S. fugitives—including members of U.S. militant groups such as the Boricua Popular, or Macheteros, and the Black Liberation Army to live legally in Cuba. In keeping with its public declaration, the government has not provided safe haven to any new U.S. fugitives wanted for terrorism since 2006.

http://www.state.gov/s/ct/rls/crt/2008/122436.htm

bordoada disse...

lgf: repete bem a cartilha do império. os meus parabéns pela cópia. vinte valores na escala do lacaismo.
já agora: as farc são terroristas, para os seus amigos de onde bebeu o texto, como o são todas as respostas de guerra. temo que não me entenda. só espero que nunca lhe invadam a casa e comecem a mandar nos seus. se isso acontecer, por favor, não caia na desgraça dos seus amigos: não se defenda. não seja terrorista.

LGF Lizard disse...

Camarada Bordoada: quer queira quer não, as FARC são um movimento terrorista. Vocês só os apoiam porque eles são comunistas. Fossem as FARC de outra cor política e vocês diriam cobras e lagartos deles. E uma coisa é resistir a uma invasão, outra coisa é ser-se terrorista. Existem diferenças óbvias.

poesianopopular disse...

Ao ou-vermos, os noticiários nas televisões, chega a meter nojo tanto servilismo, vem-me à memória os tempos de antigamente!
Como é possível que se faça tanto aproveitamento com a desgraça dos haitianos!
Desde crianças adoptadas pelos americanos até ao milagre, tudo serve, como se o povo Haitiano não vivesse mizerávelmente antes do terramoto.
Em todos estes dias, em nenhum noticiário ouvi falar sobre os médicos Cubanos que estão lá em grande número, aos EUA interessou mais ocuparem o aeroporto, e o que mais se irá ver.
abraço camarada

Sopro leve disse...

Xi...

Existe pessoal que não sabe a definição de terrorista.

CIA matar, combate ao terrorismo;
Exercito Colombiano matar sindicalistas, combate ao terrorismo;
Golpe nas Honduras, Combate ao terrorismo;
EUA financiarem a criação da All Qaeda, combate ao terrorismo;
Tentativa de Golpe na Venezuela, combate ao terrorismo.


Enquanto...

Lutar pelos direitos, e sobrevivência, é terrorismo

filipe disse...

A confirmar a "democracia" made in USA e a sua política de "solidariedade", acabo de ver/ouvir, na insuspeita TV Globo, que os EUA já têm no Haiti um efectivo militar de 12.000 homens e se preparam para enviar para lá mais 4.000. Tudo para ajudar os haitianos, claro...
Aliás, esta é mais uma ocupação militar "humanitária" típica dos "states", a somar a tantas outras, passadas e presentes.
Por isso, o martirizado Haiti necessita da verdadeira solidariedade dos seus verdadeiros amigos.
Abraço.

pintassilgo disse...

Os abutres passaram por aqui.

Por Justiça disse...

com tantos temas na actualidade e interessantes para analisar, só sabem falar de anti-americanismo, cubas....
que limitação opinitiva!!!