COMEDIANTES

«Governo, PSD e CDS já chegaram a acordo para viabilizar o Orçamento»: grita o Público de hoje, na sua primeira página, em jeito de quem está a dar uma novidade aos leitores - como se os partidos da política de direita alguma vez, ao longo dos últimos 33 anos, tivessem posto em causa essa política comum aos três...

É claro que, durante o período eleitoral do ano passado e depois das legislativas, PS, PSD e CDS, bem ensaiados, representaram a sua tradicional comédia - uma representação que os média dominantes, também bem ensaiados, divulgaram profusamente.
Ouvindo e lendo o que diziam os dirigentes desses partidos - todos comediantes com provas dadas - até parecia que eles estavam zangados uns com os outros, que defendiam políticas diferentes, que eram inimigos...

Nada mais falso: na verdade - os três partidos com a sua representação, e os média com a divulgação da cena - estavam, todos, a bater-se pela mesma causa: a política de direita que o PS, o PSD e o CDS executam ao serviço dos interesses dos donos dos média.
As divergências simuladas e as zangas fingidas fazem parte de uma comédia que tem 33 anos de idade e que alimenta a falsa ideia de que eles são alternativa uns aos outros - coisa que lhes dá muito jeito na altura das eleições...

Ontem, o Dr. Mário Soares manifestara a suas «preocupações» face à eventualidade de o Orçamento de Estado não ser aprovado.
Mas o Dr. Mário Soares é o maior comediante da cena portuguesa: também ele, obviamente, estava a representar o seu papel.
Farto de saber estava ele que tudo se resolveria de acordo com a vontade do grande capital.
Ou não fosse ele o pai da política de direita.

9 comentários:

smvasconcelos disse...

Triste comédia, esta...
beijo,

António disse...

Já cansa tanta palhaçada.

Maria disse...

33 anos já dá para haver netos. O homem é pai e avô desta política que ele pariu. Desculpa mas o tipo tira-me do sério.

Um beijo grande

Graciete Rietsch disse...

Pois foi. Quem acolheu a CIA,de braços abertos, logo após a nossa gloriosa revolução? Quem era amigo pessoal de Savimbi e Mobutu? Isto era o suficiente para o desclassificar mas há muito mais coisas, entre elas o divisionismo que criou nas eleições de 1969.
Quem pode dar credibilidade a este homem?
Nestes comentários que venho fazendo sinto-ne tão solidária e acompanhada!!!!! Obrigada.

poesianopopular disse...

Isto é tudo farinha do saco e da marca Mário Soares!
Aquí só há uma coisa a fazer - lutar lutar e lutar!
Abraço

Fernando Samuel disse...

smvsconcelos: trágicomédia...
Um beijo.

Antonio: e ainda agora a palhaçada vai no adro...
Um abraço.

Maria: pai, mãe, avô...
Um beijo grande.

Graciete Rietsch: ele é o político-tipo deste regime.
Um beijo.

poesianopopular: ele é o «moleiro» disto tudo...
Um abraço.

Antonio Lains Galamba disse...

só não dá é vontade de rir...

abraço

samuel disse...

Pai dos comediantes... saltimbancos da política.

Abraço.

Fernando Samuel disse...

Antonio Lains Galamba: mas dá vontade de...
Um abraço.

samuel: pai e... mãe...
Um abraço.